by /0 comments

210 povos indígenas debatem educação

1ª Conferência Nacional de Educação Escolar Indígena (Coneei) acontece em Luziânia (GO) com o objetivo de melhorar a oferta e a qualidade do ensino

Cerca de 600 delegados representantes de 210 povos indígenas começam a debater nesta segunda-feira, dia 16, a realidade da educação escolar indígena no Brasil. A 1ª Conferência Nacional de Educação Escolar Indígena (Coneei), em Luziânia (GO), reunirá, até o dia 20, especialistas, educadores e comunidades indígenas e tem como objetivo melhorar a oferta e a qualidade do ensino aos povos indígenas. Atualmente, 2.480 escolas ofertam a educação indígena.

O coordenador-geral de educação indígena da Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade (Secad) do Ministério da Educação, Gersem Baniwa, disse ao site do MEC que o “Estado precisa ouvir os povos para conhecer suas demandas e saber como eles pensam a educação”.

O MEC informa que antes da etapa nacional, foram realizadas 18 conferências regionais, das quais participaram 4,2 mil representantes indígenas. Além disso, houve encontros em 1.862 comunidades escolares, com a participação de 46,8 mil representantes, entre professores, alunos, pais e lideranças comunitárias.

Os temas debatidos nestes encontros foram as diretrizes para a educação escolar indígena; territorialidade e autonomia dos povos indígenas; práticas pedagógicas; políticas, gestão e financiamento; participação e controle social.

A conferência é realizada pelo Ministério da Educação, em parceria com a Fundação Nacional do Índio (Funai), o Conselho Nacional dos Secretários de Educação (Consed) e a União Nacional dos Dirigentes Municipais da Educação (Undime).

Leia mais no site da Conferênciassd диск на ноутбукооо полигон киев отзывыстанции pedrollo