by

60% da Base Nacional Comum Curricular será igual para todos

Pelo menos 60% do texto preliminar da Base Nacional Comum Curricular será igual para os alunos dos ensinos fundamental e médio. O restante será variável conforme as demandas de cada região do Brasil. O anúncio foi feito nesta terça, dia 15, pelo ministro da Educação, Renato Janine Ribeiro, durante palestra em São Paulo.

A base consta do Plano Nacional de Educação (PNE) e vai determinar o que deve ser aprendido pelos alunos. O texto preliminar do documento, redigido pelo MEC e por comissões de especialistas, será divulgado nesta quarta-feira.

Experimento

“É um experimento que deu certo em vários países, sendo o grande modelo australiano. Como todos que chegam tarde a algum lugar, podemos nos beneficiar dos erros dos precedentes e tentar evitá-los”, afirmou, de acordo com o portal G1.

Segundo ele, em alguns países a base curricular demorou mais de cinco, oito anos para ser elaborado. “Queremos fazer em um ano, um ano e meio. Queremos antecipar, inclusive, sua aprovação final se conseguirmos”.

De acordo com o ministro, as aulas de história, geografia, português e biologia “clamam por uma diferença regional forte”.

Língua

“Embora nossa língua seja a mesma no país todo, nós temos formas de construí-la e de usá-la diferentes, conforme a região e o estado. É importante que quem nasça na região da Amazônia saiba e desenvolva a história da colônia que se chamou Grão-Pará, que era separada da colônia no Brasil. Eu não aprendi isso na escola”, disse.

Janine pediu a participação popular para o sucesso do projeto. “Ela [base] não será a melhor possível se simplesmente for a que foi examinada pelas comissões. Embora eu tenha lido e ficado satisfeito com a maior parte, tenho certeza de que tudo poderá ser melhorado”, afirmou.

Caso o governo siga o PNE, a proposta vai passar por uma consulta pública antes da redação final. A população poderá enviar sugestões por meio de uma plataforma digital no portal do MEC até o mês de dezembro. A proposta final será consolidada e deve ser enviada para a aprovação do Conselho Nacional de Educação (CNE) até março de 2016.

Leia também

Base Nacional Comum Curricular ganha plataforma para contribuições

Acesse o site da Base Nacional Comum Curricular

O site traz os desenhos que representam os Estados e o Distrito Federal