by /0 comments

700 mil alunos da rede pública estudam menos de 4h por dia

Metade deles têm aula após as 17h, ou seja, no período noturno, mostram dados do Censo Escolar 2010 publicados pelo portal Uol

Mais de 700 mil estudantes da rede pública têm menos de quatro horas de aula por dia no País e não realizam atividades complementares, mostram dados do Censo Escolar 2010 publicados pelo portal Uol. Eles representam aproximadamente 2% dos quase 44 milhões de alunos de escolas públicas.

A reportagem de Rafael Targino informa ainda que metade deles têm aula após as 17h, ou seja, no período noturno. Outros 19 mil alunos, além dos 700 mil, tem menos de quatro horas, mas faz algum tipo de atividade complementar.

A Lei de Diretrizes e Bases da Educação diz que o aluno deve ter, no mínimo, 800 horas de aula distribuídas por 200 dias letivos, o que dá uma média de 4 horas/dia.

A secretária de Educação Básica do Ministério da Educação, Maria do Pilar Lacerda, acredita que o problema poderá ser resolvido até 2014. Ela afirma que o número é “preocupante” e informou que o governo está investindo em transporte escolar e na construção de escolas para evitar o “turno da fome” (aula no hora do almoço.

Para o professor da Faculdade de Educação da Universidade de Brasília, Remi Castioni, o fato de esses alunos passarem menos tempo na escola mostra “incapacidade” do sistema. “São pessoas que vão ter sérias dificuldades no seu itinerário: terão dificuldade de permanecer no fluxo escolar normal, ou vão levar dois anos para completar um, ou vão ficar retidos. Provavelmente, vão ter grandes chances de abandonar a escola”, afirmou ao portal.

Ele sugere a criação de um “plano tático” para envolver gestor, professor e conselho escolar e “colocar na mesa para enfrentar isso e descobrir quem vai pagar a conta.”

михаил безлепкин риэлторcrm в россиикомпрессорное масло