by /0 comments

Aluno repetente ficará em sala separada em São Paulo; educadores temem discriminação

Quase 16 mil estudantes com dificuldade de aprendizagem estarão em classe exclusiva em 2008, revela reportagem do jornal Folha de S. Paulo

Alunos das 3ª e 4ª séries rede estadual de São Paulo com dificuldades de aprendizagem ficarão em classes separadas das turmas regulares em 2008, informa o jornal Folha de S. Paulo. A intenção do governo de São Paulo é oferecer um reforço mais intensivo, mas educadores temem que os alunos sejam estigmatizados.

As turmas de recuperação da 4ª série em 2008 serão formadas pelos alunos que repetiram neste ano (na progressão continuada, o estudante só pode repetir na 4ª série). Em 2006, o índice de reprovação ficou em 9%. Para os alunos da 3ª série, serão escolhidos os que foram mal avaliados no último Saresp (sistema de avaliação da rede estadual).

A medida começa no ano que vem na capital e na Grande São Paulo e será estendida para o restante do Estado em 2009.

“O aluno com dificuldades é aquele que não conseguiu aprender nas salas regulares. Não adianta imaginar que ele conseguirá aprender com o mesmo material didático e o mesmo professor, na mesma sala”, afirmou a secretária de Educação, Maria Helena Guimarães de Castro, ao repórter Fábio Takahashi.

Educadores consultados pelo jornal temem o risco de discriminação dos alunos. “Há o problema da caracterização desses alunos como repetentes. Poderá trazer impactos negativos, principalmente porque se trata de alunos pequenos”, disse o professor da Faculdade de Educação da USP, José Augusto Dias. No entanto ele, acha “louvável dar uma atenção especial aos estudantes com mais dificuldades de aprendizagem”.

Para o presidente da Apeoesp (sindicato dos professores), Carlos Ramiro de Castro, é preciso “melhorar as condições no geral, recuperação para todas séries, o que não existe hoje.”

A presidente da Apaesp (associação de pais e alunos), Hebe Tolosa, disse que a medida “dá impressão que você está criando uma classe à parte, de alunos menos capacitados”, disse.

Leia a íntegra da reportagem da Folha de S. Paulo (só para assinantes do jornal)

припухлость десны над зубомexecutive language serviceslargest online casino