by /0 comments

Alunos paulistas poderão ter menos aulas de português e matemática

Carga horária deve crescer em física, química, filosofia e sociologia, além da introdução do espanhol, informa a Folha de S. Paulo

Os alunos do ensino médio da rede estadual de São Paulo poderão ter menos aulas de português e matemática em 2012 e mais aulas de física, química, filosofia e sociologia, além da introdução do espanhol. Outra mudança é que os estudantes do terceiro ano poderão escolher três ênfases: linguagem; matemática e ciências da natureza; ou ciências humanas. Segundo reportagem do jornal Folha de S. Paulo, os colégios já receberam a proposta e até outubro a secretaria definirá se haverá mudanças. Questionada pelo repórter Fábio Takahashi, a secretaria não quis comentar.

Pela proposta, as 560 aulas anuais de português serão reduzidas para 440 aulas (20% menos). Atualmente português e matemática têm cinco vezes mais aulas que sociologia. O jornal informa que a intenção da secretaria é ter maior equilíbrio na distribuição das matérias e que os alunos se sintam atraídos, já que terão variações de currículo.

Dois professores da Faculdade de Educação da USP manifestaram opiniões divergentes sobre o tema. Ocimar Alavarse disse que não há problemas em reduzir português e matemática porque a carga horária das duas disciplinas é alta. No entanto, ele é contra a ideia de o aluno escolher uma ênfase no terceiro ano. “A divisão concentra precocemente a formação do jovem, que precisa de conhecimento geral”, disse.

A professora Carmen Sylvia Vidigal Moraes ressaltou não ter tido acesso à proposta, mas se mostrou “desconfiada” da redução de aulas de português e matemática. “Por que, toda vez que se tem de aumentar algumas disciplinas, se fala em retirar outras?”, disse.

O ensino médio estadual tem cerca de 1,5 milhão de alunos, ou quase 85% das matrículas no Estado.

полигон отзывы сотрудниковсумка визажистаподростковое нижнее белье для девочек купить