by /0 comments

Americanos oferecem R$ 2,5 bilhões para comprar grupo educacional brasileiro

Grupo Apollo quer comprar o ensino superior do grupo Objetivo, formado pela Unip e outras 46 faculdades, informa o jornal Valor Econômico

O grupo educacional norte-americano Apollo está oferecendo, ainda em caráter preliminar, R$ 2,5 bilhões para comprar o ensino superior do grupo Objetivo, formado pela Unip e outras 46 faculdades, informa o jornal Valor Econômico.

O Apollo – que se associou ao fundo norte-americano Carlyle para investir fora dos EUA – selecionou 15 instituições de ensino do Brasil nos últimos meses.

O jornal diz que o empresário João Carlos Di Gênio, dono da Unip, contratou o banco de investimentos Merrill Lynch para sondar interessados em comprar suas faculdades.

Usando informações da consultoria Hoper, o jornal afirma que os R$ 2,5 bilhões equivalem a R$ 13.020 por aluno de ensino superior do grupo (192 mil alunos). O jornal compara o valor com duas instituições que abriram o capital na bolsa de valores: a Estácio teria um valor por aluno de R$ 10,8 mil e Anhangüera, de R$ 30,6 mil.

Segundo a reportagem de Raquel Balarin, Roberta Campassi e Vanessa Adachi, Di Gênio estaria resistindo à venda de 100% da operação. O empresário foi procurado, mas não falou para o jornal. A Apollo também não se manifestou.

O jornal diz que duas empresas americanas de educação têm presença no Brasil: a Whitney, acionista minoritária das Faculdades Jorge Amado, na Bahia, e a Laureate, controladora da Anhembi-Morumbi, da São Paulo Business School e do grupo nordestino que reúne as faculdades Guararapes e Potiguar.

Leia a íntegra da matéria do Valor (só para assinantes do jornal)

translate website spanish to englishР. Лукич: “Продажи бывают разными: консультационнымиgames jackpot