by /0 comments

Bolsa Família amplia aprovação na escola, diz estudo

Nas escolas públicas onde havia alunos beneficiados, a taxa de aprovação subiu 0,9 pontos percentuais na 1ª a 4ª série do fundamental, informa estudo do Pnud
O Bolsa Escola e o Bolsa Família, programas que condicionam a transferência de renda à permanência das crianças na escola, elevou o número de matrículas, reduziu o abandono e aumentou a aprovação em escolas públicas do ensino fundamental, um estudo publicado pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD).

O trabalho, de Ana Lúcia Kassouf, do departamento de Economia da Esalq (USP), e Paul Glewwe, da Universidade de Minnesota, mostra que os programas combatem as duas principais barreira do acesso à escola: os custos como uniforme, livros e mensalidades e a perda da possibilidade de as crianças estarem trabalhando.

A pesquisa analisou dados de 1998, quando vigorava o Bolsa Escola, a 2005 sobre estudantes do ensino fundamental. Nas escolas públicas onde havia alunos beneficiados pelos programas, a taxa de matrícula subiu 5,5 pontos percentuais na faixa de 1ª a 4ª série e 6,5 na faixa de 5ª a 8ª. A taxa de abandono recuou 0,5 ponto percentual entre a 1ª e a 4ª série e 0,4 para o outros grupo. A taxa de aprovações cresceu, respectivamente, 0,9 e 0,3 ponto percentual.

Segundo os autores, “os resultados mostram que o Bolsa Família é mais eficiente no aumento da matrícula de crianças pretas, pardas e indígenas do que para as brancas, e portanto parece estar equalizando a matrícula do ponto de vista racial”.

O trabalho foi desenvolvido pelo Centro Internacional de Políticas para o Crescimento Inclusivo, um órgão do PNUD em parceria com o governo brasileiro.

Leia a íntegra do estudoникас вакансиикупить оригинальные картриджисветильники натяжных