by /0 comments

Bolsa família não tem informação sobre freqüência escolar de 23% dos adolescentes

De acordo com a Folha de S. Paulo, do 1,9 milhão beneficiados em julho passado, não havia informações sobre a frequência escolar de 447,8 mil

O governo federal não tem informações sobre a frequência escolar de 23% dos adolescentes de 16 e 17 anos cadastrados no Bolsa Família. De acordo com um relatório do Ministério do Desenvolvimento Social obtido pelo jornal Folha de S. Paulo, do 1,9 milhão beneficiados em julho passado, não havia informações sobre a frequência escolar de 447,8 mil. O programa concede R$ 33,00 por mês para o aluno que comparecer em 75% das aulas.

No caso de crianças e adolescentes entre 6 e 15 anos, a falta de informação sobre a freqüência escolar é de 14,32% – dos 15,2 milhões registrados no programa, 2,1 milhões não têm a frequência acompanhada.

No último dia 22 de setembro, o ministro da Educação, Fernando Haddad, disse em um seminário em Brasília que a ampliação do Bolsa Família para os jovens de 16 e 17 anos, criada em 2008, teve influência positiva no retorno deles à escola. O comentário foi feito após a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) ter apontado uma aumento na escolaridade na faixa etária de 15 a 17 anos de 82% para 84,1%.

A secretária de Renda de Cidadania do Ministério do Desenvolvimento Social, Lúcia Modesto, disse ao repórter Eduardo Scolese que três fatores explicam a falta de dados sobre a frequência dos jovens: evasão escolar, mudanças de cidade ou de escola e problemas no envio das informações. Outro motivo apontado por ela é que os jovens abandonam a escola para trabalhar.

Segundo a reportagem, do 1,9 milhão de adolescentes do Bolsa Família, 70% cursam o ensino fundamental, quando já deveriam estar no ensino médio.

A secretária do ministério informou que bloqueou em agosto 600 mil benefícios (de crianças e de adolescentes) porque não têm a carga horária escolar acompanhada. Caso a família beneficiada não atualize os dados de seus filhos até o final deste ano, o benefício será cancelado em 2010. Em 2008, informa o jornal, 51,6 mil bolsas foram canceladas por falta de informações sobre a carga horária escolar.

O Bolsa Família atende hoje 12 milhões de famílias, com orçamento anual de R$ 12 bilhões.

Leia a íntegra da reportagem da Folha de S. Paulo (só para assinantes do jornal)

Проверяем копирайтера: 10 инструментов для оценки текстови другиеігри для хлопчиків 5 років