by /0 comments

Burocracia atrasa inscrição no Financiamento Estudantil

O jornal Folha de S. Paulo informa que há problemas para transferir o sistema de informações da Caixa Econômica Federal (antiga gestora do Fies) para o Ministério da Educação

A burocracia está atrasando a inscrição de novos bolsistas no Financiamento Estudantil (Fies) prevista para o início de março, revela o jornal Folha de S. Paulo nesta quarta-feira, dia 7. O Ministério da Educação confirmou o atraso e disse que não há previsão para abertura das inscrições.

O repórter Fábio Takahashi apurou que há problemas para transferir o sistema de informações da Caixa Econômica Federal (antiga gestora) para o MEC.

No Fies, a União financia os estudos do aluno em universidade privada e a dívida é paga após a formatura. Criado em 1999, o programa sofreu grandes alterações neste ano, entre elas a transferência da gestão para o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), autarquia do MEC responsável pela administração dos recursos.

Além disso, as taxas de juros caíram e prazo para o pagamento da dívida cresceu. Há possibilidade de o aluno pagar a dívida com trabalho, principalmente em cursos de Pedagogia e Saúde.

Segundo o MEC, a administração mudou para que o aluno possa pedir financiamento em qualquer momento. A expectativa do MEC é que até 200 mil estudantes obtenham o financiamento neste ano. No ano passado, foram 35 mil.

O diretor executivo do o Sindicato das Entidades Mantenedoras de Estabelecimentos de Ensino Superior no Estado de São Paulo (Semesp), Rodrigo Capelato, disse que “o atraso no Fies aumentará a inadimplência nas instituições”.

O jornal informa que as universidades reclamam que o sistema eletrônico de inscrição de instituições é instável, o que atrasa o processo.

Leia a íntegra da matéria da Folha de S. Paulo (só para assinantes do jornal)

укладка ламината на фанерувозрождение церковьpoker bets