by /0 comments

Burocracia do MEC atrasa corte de vagas em cursos mal avaliados

Das 50 mil vagas dos cursos de ciências contábeis, administração e saúde, 31,5 mil foram cortadas – todas de saúde

A burocracia do Ministério da Educação impediu o corte de vagas neste semestre dos cursos mal avaliados de ciências contábeis e administração. O MEC informou ao jornal Folha de S. Paulo que a causa é a demora na análise das avaliações.

Em novembro do ano passado, o ministério anunciou a redução de 50 mil vagas nestes cursos, além de dez cursos de saúde. Até agora, só os cortes de saúde (31,5 mil vagas) foram publicados no Diário Oficial da União. Como o ministério priorizou os cortes em saúde, não teve tempo de cortar os demais.

O secretário de Regulação e Supervisão da Educação Superior do MEC, Luís Fernando Massonetto, disse ao repórter Renato Machado que não abandonou a supervisão dos cursos de ciências contábeis e administração. “Eles vão passar pelo processo. Houve apenas um adiamento”, afirmou.

O jornal informa que as medidas punitivas para os cursos de ciências contábeis e administração devem valer para o segundo semestre. Cerca de 20% dessas áreas deve sofrer cortes de vagas.

De acordo com o Censo da Educação Superior de 2010, existem no país 1.052 cursos de ciências contábeis e 2.369 de administração.

Sofrem medidas punitivas os cursos que tiveram nota 1 ou 2 no Conceito Preliminar de Curso (CPC), que tem escala de 1 a 5. O CPC leva em conta o desempenho no Enade, a titulação dos professores e a infraestrutura do curso.

детекторлобановский александр детикартинки лего френдс

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone