by /0 comments

Cadernos didáticos são achados no lixo em escola no interior paulista

Cerca de 1,5 mil cadernos de exercícios de alunos distribuídos pela Secretaria de Educação do Estado foram achados em uma caçamba, em Ribeirão Preto

Cerca de 1.500 cadernos de exercícios de alunos distribuídos pela Secretaria de Educação do Estado de São Paulo foram achados em uma caçamba de lixo ao lado da escola Eugênia Vilhena de Moraes, em Ribeirão Preto.

Segundo informação do jornal Folha de S. Paulo desta terça-feira, dia 27, funcionários da escola disseram à polícia que parte do material pertencia à escola, mas não souberam explicar porque os livros estavam no lixo.

Na manhã desta terça-feira, a secretaria informou que a diretora e a vice-diretora da escola foram afastadas. Em nota, a pasta diz que que não admite “que haja tal descaso para com o bem público, no caso, os cadernos escolares”. A assessoria de imprensa da secretaria disse à repórter Juliana Coissi que abrirá uma investigação. Os cadernos tinham várias disciplinas, como matemática, português, geografia, filosofia e sociologia.

O delegado Marcos Roberto Silveira informou que recebeu uma denúncia anônima e ainda não sabe como o material foi parar no lixo. Segundo ele, o responsável poderá responder pelo crime de dano ao patrimônio público, com pena de três meses a três anos de prisão.

O jornal informa que os funcionários da escola se negaram a dar entrevista. O diretor estadual da Apeoesp (sindicato dos docentes), Mauro da Silva Inácio, esteve na escola e disse não saber quem jogou os livros no lixo. No entanto, informou que o material pode ser sobra. Já a secretaria afirma que os cadernos que sobram são recolhidos pela Diretoria de Ensino.

A secretaria estadual de educação informou em nota que “todos os 5 milhões de alunos matriculados nas escolas estaduais receberam as cartilhas no início do ano letivo para usarem em sala de aula e levarem para casa”.

Foram distribuídos neste ano 144 milhões de exemplares do caderno do aluno para as 5.500 escolas de todo o Estado. O investimento feito foi de R$ 113 milhões.

Leia a reportagem da Folha de S. Paulo

программа для взлома вконтактевладимир мунтян благотворительный фондplay any game for free

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone