by /0 comments

Cai frequência escolar de adolescente beneficiado pelo Bolsa Família

Reportagem do jornal Folha de S. Paulo indica que o número de jovens de de 16 e 17 anos que freqüenta 75% das aulas caiu de 95,1%, em 2008, para 91,7%, em 2010

A presença na escola de adolescentes de 16 e 17 beneficiários do Bolsa Família vem caindo desde 2008, quando o programa foi estendido para esta faixa etária

Reportagem do jornal Folha de S. Paulo indica que o número de jovens que freqüenta 75% das aulas caiu de 95,1%, em 2008, para 94,2%, em 2009, e 91,7%, em 2010. Atualmente 1,3 milhão de adolescentes estão inscritos e 80% deles têm a frequência acompanhada pelo governo.

Se o governo constatar que o adolescente não teve a frequência exigida ao longo de um ano inteiro, o benefício é cortado, informa o jornal.

A secretária nacional de renda de cidadania do Ministério do Desenvolvimento Social, Lúcia Modesto, afirmou que o mercado de trabalho é um dos responsáveis pela evasão dos jovens.

O Educacenso 2008 mostra que a evasão os jovens do ensino médio na rede pública foi de 14,3%. Entre os beneficiários do Bolsa-Família, o percentual foi de 7,2%.

O coordenador-geral da Campanha Nacional pelo Direito à Educação, Daniel Cara, disse à Folha que “a escola é tão pouco atrativa que, mesmo com o benefício, o jovem acha que ela não faz sentido. A evasão é uma variável independente do benefício”.

website translation companyкисти для макияжа sigmaкупель для бани