by /0 comments

Ciências Sem Fronteiras incentivará o espanhol e o francês

Programas serão nos mesmos moldes do Inglês Sem Fronteiras, que entrou em vigor este ano
O programa Ciência sem Fronteiras vai incentivar os estudantes a dominar o espanhol e o francês. A ideia é aprimorar a proficiência dos universitários para garantir acesso às vagas do programa. A modalidade já existe para a língua inglesa.

A Agência Brasil informa que podem participar estudantes de graduação e pós-graduação de universidades públicas e particulares que tenham alcançado no mínimo 600 pontos no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), em edição posterior a 2009.

O Inglês sem Fronteiras oferece cursos a distância e presenciais e promove a aplicação de testes de proficiência. Os cursos presenciais são voltados a alunos com nível mais avançado em língua inglesa. Aos estudantes de nível mais básico, o Ministério da Educação distribui senhas de acesso para o curso on-line My English On-Line.

Até o dia 29 de novembro, o Ciência sem Fronteiras recebe inscrições de interessados em fazer graduação sanduíche, quando o estudante cumpre metade do curso no Brasil e a outra metade no exterior. Nesta nova chamada, o programa oferece cursos em 20 países, entre eles a Austrália, a Nova Zelândia, o Canadá, os Estados Unidos, a China, a Coreia do Sul e o Japão.

O programa também disponibiliza cursos na Alemanha, na Áustria, na Bélgica, na Espanha, na Finlândia, na França, na Holanda, na Hungria, na Irlanda, na Itália, na Noruega, no Reino Unido e na Suécia.

O programa objetiva promover a interação dos estudantes brasileiros com sistemas educacionais e já superou a oferta de 59 mil bolsas de estudos. A bolsa concedida aos candidatos selecionados custeará a permanência do aluno pelo período de até 12 meses para estudos em tempo integral.Продвижение сайта знакомствUFR stealerпосле ультразвуковой чистки зубов нельзя