by

Colesterol alto em crianças

Uma pesquisa alega que a cada três crianças obesas, uma tem problema de colesterol.

Tem criança, hoje em dia, que já sabe como cuidar da saúde. Em um colégio em São Paulo, alunos com idade entre 10 e 14 anos estão acostumados a ter uma alimentação balanceada. Comem muitas frutas e verduras.

“Já fazem quatro anos que temos a prática de ter uma cesta de frutas a disposição, na escola, e percebe-se que aumentou muito o consumo de frutas entre os adolescentes”, afirma a orientadora pedagógica Stella Reis.

Todo esse cuidado é para incentivar hábitos alimentares saudáveis, e evitar a obesidade e o colesterol alto, que é cada vez mais frequente nas crianças.

Colesterol alto

“O colesterol é uma gordura importantíssima no nosso corpo, por isso que não se faz nenhuma restrição nos primeiros meses de vida. (…) O colesterol é importante para todas as membranas e produção de hormônios do nosso corpo”, afirma Fernanda Luisa, pediatra e nutróloga.

O problema é quando o nível de colesterol está inadequado.

O corpo produz, naturalmente, dois tipos de colesterol: O HDL, também chamado de bom colesterol, protetor das membranas celulares. O LDL é o vilão, o mal colesterol, pois, em altos níveis, obstrui as artérias e aumenta o risco de ataque cardiáco e derrame.

“O que não pode é ter um LDL alto e nem ter um HDL baixo”, sinaliza a nutróloga.

As causas para o aumento do colesterol são diversas: herança familiar, vida sedentária, tabagismo precoce e dieta muito rica em gorduras, presente em guloseimas, salgadinhos, bolachinhas.

Confira mais sobre o tema, na matéria acima em vídeo, produzida pela Rede Globo.