by /0 comments

Com dívidas de R$ 250 milhões, hospitais universitários podem fechar 5 mil leitos

Ministério da Educação quer maior participação do Ministério da Saúde no financiamento. Programa de reestruturação será levado ao presidente Lula no dia 28
A crise que atinge os 46 hospitais universitários federais pode provocar o fechamento de mais 5 mil leitos até o final do ano, além dos mais de mil que já estão desativados por causa de uma dívida superior a R$ 250 milhões.

O diagnóstico faz parte do Programa Nacional de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais e Residenciais em Saúde, o Rehuf, apresentado pelo Ministério da Educação aos reitores na terça-feira, dia 19, e que será discutido como o presidente Lula no próximo dia 28 de maio.

O MEC negocia com o Ministério do Planejamento o ingresso imediato de 5,4 mil funcionários em regime temporário. “Isso é emergencial para manter as unidades funcionando e para superar as aposentadorias previstas até o fim de 2009”, afirmou o diretor de Hospitais Universitários do MEC, José Rubens Rebelatto, em reportagem publicada pela secretaria de comunicação da Universidade de Brasília.

O presidente da Comissão de Hospitais Universitários da Andifes e reitor da Universidade Federal do Maranhão, Natalino Salgado Filho, destaca ainda que o número de funcionários terceirizados nas unidades chega a 16 mil. Estas contratações, diz ele, são irregulares e pagas indevidamente com recursos do Sistema Único de Saúde (SUS). “Isso penaliza a nossa infraestrutura e a qualidade do atendimento”, afirmou.

Ministério da Saúde

Outro ponto crucial do programa de reestruturação é o financiamento dos hospitais. A Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes) calcula em R$ 250 milhões a dívida dos hospitais universitários.

Para o MEC, no entanto, esta dívida não ameaça o sistema. “Essa dimensão não é algo preocupante, que colocaria o sistema em risco”, disse Rebelatto à repórter Camila Rabelo.

O Rehuf propõe uma repactuação entre os ministérios da Educação e da Saúde. A expectativa do MEC, responsável por 70% do financiamento dos hospitais, é que o Ministério da Saúde ofereça maior contrapartida. De acordo com a secretaria de comunicação da UnB, o custo de um hospital-escola é cerca de 40% maior que uma unidade de saúde tradicional. “A tabela do SUS não consegue financiar”, disse Salgado Filho.

Correio Braziliense

A crise no setor foi matéria desta quarta-feira do jornal Correio Braziliense. De acordo com a reportagem de Paloma Oliveto, o déficit de pessoal chega a 30 mil servidores, considerando os temporários.

O presidente da Comissão de Hospitais Universitários da Andifes disse que as 46 unidades recebem cerca de R$ 5 bilhões, sendo que o MEC arca com 70% do valor. O jornal informa que só um tipo de tratamento, a terapia renal substitutiva (hemodiálise, transplantes e medicamentos especiais), consome do Ministério da Saúde metade desse valor.

A reportagem diz que o MEC pedirá ao presidente Lula que o Tesouro faça o pagamento dos plantões médicos, hoje custeados pelos hospitais. Segundo o MEC, alguns HUFs chegam a comprometer 45,18% da receita apenas com salários.

Já a Andifes pedirá ao presidente que tabela do SUS seja substituída por um orçamento próprio para cada hospital. Os reitores também querem que o chamado professor equivalente passe a valer igualmente para os HUFs. Essas vagas são criadas por concurso logo que algum professor universitário se desliga da instituição. Com isso, a substituição é automática.

Bom atendimento

O jornal ouviu dois pacientes internados Hospital Universitário de Brasília, ligado à UnB. O aposentado Bernardo Lima Aguiar, 64 anos, morador no Piauí, que faz tratamento contra um câncer, elogiou o atendimento. “Não tem o que melhorar aqui. É tudo excelente, me considero um privilegiado”, disse.

A doméstica Marlene Almeida, 32 anos, grávida, também disse que está sendo muito bem atendida. “Quando vou a Águas Lindas, onde moro, não sou atendida. Aqui, sempre fui muito bem atendida”, disse.

O Correio Braziliense informa ainda que os 46 Hospitais Universitários Federais realizaram cerca de 6 milhões de consultas em 2008. Foram 2.295 transplantes de medula óssea, fígado, coração, pulmão, rins e córneas, o que corresponde a 10,71% dos transplantes de todo o país no ano. Os HUs têm 5.800 docentes e aproximadamente 72 mil alunos.сайт мейк ап украинаместо сайта в поискешкольная одежда мальчик девочка