by /0 comments

Comportamento não determina o sucesso na escola, diz pesquisa

Os melhores alunos possuem, desde pequenos, boas noções de matemática e dominam aspectos relacionados à linguagem, informa o jornal Folha de S. Paulo

Um estudo recém-divulgado nos EUA defende que, ao contrário do que se pensa, o comportamento não é um fator determinante para o sucesso na escola, informa o jornal Folha de São Paulo. Segundo a pesquisa, os melhores alunos, independente do comportamento, possuíam, desde pequenos, boas noções de matemática e dominavam aspectos relacionados a leitura, escrita e vocabulário.

Com relação ao comportamento, o único fator importante para o aprendizado é a capacidade de manter a atenção. Questões como agressividade, desobediência, ansiedade e impulsividade não tiveram relação com o desempenho escolar. “Uma associação simples sugere que crianças que não se adaptam tendem a aprender menos”, disse o professor da Universidade de Norhtwestern (EUA), Greg Duncan, coordenador da nova pesquisa, à repórter Amarílis Lage. “Mas essa relação entre o comportamento na pré-escola e a aprendizagem nos anos seguintes desaparece quando levamos em conta o conhecimento [de noções de matemática e linguagem] que as crianças já tinham.”

A presidente da Associação Brasileira de Psicopedagogia (ABBp), Maria Irene Maluf, também diz que o mau comportamento nem sempre significa notas baixas e bom comportamento não garante sucesso escolar. Mas ela critica o fato de o sucesso acadêmico ser medido basicamente pela aquisição de conteúdo.

“O papel da escola mudou. Antes, a função era informar. O professor passava as informações como uma enciclopédia. Hoje, o professor é um mediador da aprendizagem, incluindo a aprendizagem social. É preciso formar o cidadão –uma pessoa capaz, autônoma e consciente. Esse trabalho começa na pré-escola, pois ninguém vai formar um cidadão aos 18 anos de idade”, disse ela ao jornal.

Leia a reportagem da Folha de S. Paulo

лояльность клиентовбесплатные сайты подачи объявленийкупити игрушки