by /0 comments

Computador não chega nas escolas públicas de Cuiabá

Na maior escola de Mato Grosso, não há nem profissionais de informática

Apenas 9 das 76 escolas estaduais de Cuiabá têm laboratórios de informática em funcionamento, segundo mapeamento realizado pela subsede do Sindicato dos Trabalhadores do Ensino Público de Mato Grosso (Sintep) da Capital, informa o jornal A Gazeta.

A pesquisa mostra que maioria dos 20 maiores estabelecimentos receberam computadores, mas falta algum item, como mobília, condicionador de ar, sala ou até mesmo profissional da área de informática.

Na escola Presidente Médici, a maior de Mato Grosso, com aproximadamente 4,5 mil alunos, não há profissionais habilitados.

Segundo a presidente do Sintep, Helena Bortolo, na Escola Estadual Paschoal Ramos a situação é ainda pior porque a biblioteca foi desmontada ano passado para dar espaço aos computadores que ainda não estão em funcionamento.

Na Escola Nilton Alfredo, no CPA 4 os computadores “sumiram” antes de chegar no estabelecimento e o caso está sendo apurado pela Delegacia Fazendária. “Esse é o retrato da informatização nas escolas de Cuiabá”, disse à repórter Josi Costa.

Embora sejam poucas as escolas estaduais com laboratórios de informática, a Internet se tornou uma ferramenta de pesquisa necessária para maioria dos alunos.

O mais comum é recorrer à lan-house, como faz Diego Cesar Cândido, que está no 1º ano do Ensino Médio, na Escola Estadual Presidente Médici. “Se tivesse informática aqui na escola facilitaria muito”, disse ao jornal.

O coordenador geral da escola, professor Estevão Galvão Rezende espera que a escola ofereça o acesso em agosto. “”Os alunos estão ansiosos para que o laboratório comecem funcionar. Maioria não tem computador em casa”, disse.

леновокомпания полигон отзывыfree best casino