by /0 comments

Confederação dos trabalhadores em educação planeja greve nacional

O movimento pressiona pela aprovação do piso salarial dos professores, plano de carreira e profissionalização dos funcionários das escolas públicas. Ouça o áudio

Por Fábio Galvão

 

CNTE

conf
Reuniões na Câmara e no Senado para pressionar pelo piso

A Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE) está enviando para todos os sindicatos filiados uma mensagem e um áudio convocando a categoria para uma greve nacional no dia 14 de março. Segundo a CNTE, o movimento é em favor da aprovação do piso salarial dos professores, do plano de carreira e também da profissionalização dos funcionários das escolas públicas.

 

O projeto do piso salarial está parado no Congresso e a ainda precisa passar por duas comissões antes de ser enviado ao Senado, onde deverá ser apreciado também por comissões até ser votado. As duas comissões da Câmara devem ser instaladas nesta quarta-feira, dia 20.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva já acenou com a possibilidade de editar uma medida provisória, caso o Congresso não aprove as medidas até maio.

Em mensagem enviada aos sindicatos, a Confederação solicita “aos/as companheiros/as que façam ampla divulgação” do áudio para obter “uma mobilização vitoriosa”.

A entidade também pede pressão sobre o Congresso para a aprovação dos projetos de lei. “É necessário que façam as reuniões com deputados federais em seus estados, no sentido de pedirem prioridade na aprovação dos projetos”, diz o texto da mensagem assinada pelo presidente da CNTE, Roberto Franklin de Leão.

No áudio, a entidade diz que “não há profissionalização dos funcionários da escola pública e muito menos um plano de carreira para todos” e reforça a pressão sobre os parlamentares “O Congresso precisa nos ouvir e aprovar o piso. Só assim a escola pública de qualidade pode funcionar”, diz a mensagem em áudio.

Ouça o áudio

O site da CNTE

Владимир Мунтян апостолбаннерная реклама рефератАвтомеханик