by /0 comments

Conferência de Educação de São Paulo está ameaçada

Baixo número de inscrição pode comprometer o resultado. Sete Estados e o Distrito Federal já realizaram as etapas locais

A Conferência de Educação do Estado de São Paulo, dias 7, 8 e 9 de dezembro, está ameaçada pela baixa participação dos vários segmentos da área educacional. Segundo a Campanha Nacional Pelo Direito à Educação, até a última segunda-feira, menos de um terço das inscrições havia sido feita. Distrito Federal, Amazonas, Goiás, Ceará, Rondônia, Mato Grosso, Acre e Piauí já realizaram suas conferências. Todas são preparatórias para a 1a Conferência Nacional de Educação Básica (Coneb), que acontecerá em Brasília entre 14 e 18 de abril de 2008.

Em São Paulo, a expectativa era reunir 1.500 participantes, mas já se reavalia um número de no máximo 1.000 pessoas. Somente para os estudantes foram reservadas 100 vagas, mas só 18 se inscreveram até agora. No entanto, a União Municipal dos Estudantes Secundaristas (Umes) informou que deve preencher 32 vagas.

Qualquer pessoa interessada pode se inscrever como participante na Conferência de Educação de São Paulo. Basta preencher a ficha e enviá-la para o e-mail divulga.conferencia@gmail.com. Informações podem ser obtidas com a Regional do MEC em São Paulo, pelo telefone 6823-1732. A Conferência acontecerá no Centro Municipal Adamastro, em Guarulhos.

Com o tema “Construção do Sistema Nacional Articulado de Educação”, a Coneb tem como desafio discutir a consolidação de um novo regime de colaboração entre os sistemas federal, estaduais e municipais. Mais de 1.300 delegados e 60 observadores devem participar da Conferência Nacional, estes últimos sem direito a voto.

A organização da Conferência vem sendo criticada por organizações da área educacional. A Campanha Nacional pelo Direito à Educação aponta como problemas centrais a separação entre Educação Básica e Ensino Superior, o cronograma apertado, a forma como está sendo feita a divulgação e a divisão de vagas, que não considera a sociedade civil como um segmento da educação.

O presidente-executivo do movimento Todos pela Educação, Mozart Neves, também criticou a organização da conferência, durante evento na última sexta-feira, dia 30. Na presença do ministro da Educação, Fernando Haddad, ele reivindicou mais espaço das organizações sociais na Coneb. Segundo Andreia Couto, do MEC, os critérios para a escolha de outras categorias que não estão definidas no regimento da Coneb serão definidos em reunião no dia 29 de janeiro.

Veja o site da Conferência Nacional

Leia as notícias da Campanha Nacional pelo Direito à Educação

отзывы jeeptour-geпрокат яхтфиолетовый комбинезон для девочек