by /0 comments

Crianças de 6 anos enfrentam escolas “puxadas”

Alterações no ensino fundamental fazem alunos de 6 anos serem avaliados e ficarem mais tempo em sala de aula

Crianças de 6 anos que estão em escolas que já adotaram o ensino fundamental de nove anos (previsto para estar presente em todas as redes de ensino do país até 2010) estão tendo de se adaptar a uma nova rotina –mais puxada e estressante, informa reportagem do jornal Folha de S. Paulo.

Na Escola Carlitos, zona oeste, até o ano passado a turma de 6 anos freqüentava o pré e não recebia notas. As professoras faziam relatórios de desempenho. Desde o começo do ano, o pré passou a ser o primeiro ano e, com isso, as avaliações trimestrais foram incorporadas à nova rotina. “Agora os alunos têm um histórico escolar e precisam receber notas”, explica Laura Piteri, coordenadora-pedagógica do colégio.

Na Escola Santo Inácio, zona sul, que também adotou a mudança neste ano, a carga horária foi esticada para ficar mais próxima do ensino fundamental. “Todo dia, eles ficam meia hora a mais no colégio”, conta Paula Faria Cury, diretora-pedagógica da escola.

Já no Colégio Radial, também na zona sul, foi preciso fazer uma sala especial para a turma de seis anos porque a escola não tinha educação infantil. “Na classe, criamos cantinhos com jogos, almofadas. Tudo para a alfabetização ocorrer de uma forma mais dinâmica e lúdica”, afirma Vanessa Salamon, orientadora-pedagógica da escola.

купить детскую игрушку киевтури в хорватиюplay free casino games online for fun