by /0 comments

Criminalidade cresce onde há baixa escolaridade, revela pesquisa

Tese de professor da USP conclui que a criminalidade aumentou em 51% em todos os Estados devido à evasão escolar
O abandono da escola aumenta a criminalidade na sociedade e a violência na escola provoca baixo aprendizado entre os alunos. Estas conclusões estão na tese de doutorado “Dois ensaios acerca da relação entre criminalidade e educação”, de autoria do professor Evandro Camargo Teixeira, do Departamento de Economia, Administração e Sociologia da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq) da USP.

A Agência USP informa que o professor utilizou modelos matemáticos baseados em dados estatísticos oficiais e concluiu que a criminalidade aumentou em 51% em todos os Estados devido à evasão escolar. “O modelo apenas associou e assinalou a proporção direta de crescimento entre abandono defasado ou evasão escolar e taxas de homicídio, quando a evasão aumenta, os homicídios também crescem”, esclareceu o professor em entrevista à repórter Sandra Monteiro.

O trabalho foi dividido em duas frentes: o impacto da baixa escolaridade ou o abandono sobre a criminalidade do ano posterior ao abandono, em todos os Estados, entre 2001 e 2005; e o efeito da violência sobre o desempenho escolar dos alunos do Estado de São Paulo, em 2007.

Para o estudo nacional, foram usados dados sobre a taxa de evasão escolar, do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), e taxas de homicídios, do Sistema Único de Saúde (DATASUS). Já as informações sobre desemprego na faixa etária de 15 a 24 anos, taxa de mortalidade infantil e desigualdade de renda são do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Os gastos com segurança pública foram obtidos no Tesouro Nacional.

No caso de São Paulo, ele usou dados do Sistema de Avaliação do Rendimento Escolar do Estado de São Paulo (Saresp) e se concentrou nas disciplinas de Matemática e Português dos alunos dos 5º, 7º e 9º anos do ensino fundamental, e do 3º ano do ensino médio. Segundo a pesquisa, para alunos do 9º ano, por exemplo, o rendimento em Matemática pode cair até 0,89% quando há violência na escola.

“Um aluno do mesmo sexo, mesma cor e nível socioeconômico similar pode apresentar um rendimento escolar menor caso estude em uma escola com mais violência”, escreve o professor.

Evandro Camargo Teixeira conclui sua tese com duas sugestões para tentar resolver o problema: combater a violência dentro da escola utilizando todos os métodos possíveis, como políticas de coerção, campanhas educativas, atividades esportivas e culturais e integração com a comunidade, e investir em sua principal ferramenta: o ensino.

Leia a tese Dois ensaios acerca da relação entre criminalidade e educaçãoСергей Ковалезаказать создание сайтаугги пинетки детские