by

Encantadores de alunos

Mais do que dominar o conteúdo, os professores de ensino médio precisam desenvolver uma série de habilidades sociais para garantir a intermediação entre a escola e a realidade dos jovens.

O Brasil atingiu a meta de universalizar o ensino fundamental, mas ainda sofre com a perda de alunos no ensino médio, conforme apontou o relatório Educação para Todos (2000-2015), divulgado pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) no ínicio de abril. De acordo com o levantamento, apenas 57% dos alunos brasileiros de áreas urbanas concluem o ensino médio até os 19 anos.

Um dos motivos apontados para esse resultado é a dificuldade que os adolescentes têm de perceber a escola como parte de um projeto de vida. “A falta de adequação das instituições de ensino à nova realidade do aluno faz com que ele pare de atribuir importância àquele espaço”, analisa o professor e pesquisador Juarez Dayrell, do Observatório da Juventude da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

Os professores desempenham um papel central na busca por cativar os estudantes. No entanto, a idade média do professor em atividade aumentou, e os recém-formados não estão fazendo carreiras nas salas de aula. Essa foi uma das principais conclusões do Estudo Trabalho Docente na Educação Básica no Brasil, coordenado pelo Grupo de Estudos sobre Política Educacional e Trabalho Docente (Gestrado) da faculdade de Educação da UFMG.

Confira na reportagem de Andressa Basilio, na Revista Pátio Ensino Médio, Profissional e Tecnológico de junho/agosto de 2015:

 

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone