by

Enem será feito agora em dois domingos; veja outras mudanças

O Ministério da Educação anunciou nesta quinta-feira, dia 9 de março, algumas mudanças no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) deste ano. A principal delas é que a prova será realizada em dois domingos consecutivos – dias 5 e 12 de novembro – e não mais em um único fim de semana. As inscrições estarão abertas de 8 a 19 de maio.

Outra mudança é que agora os cadernos de questões e os cartões de resposta serão identificados com nome e número de inscrição. Até 2016, os participantes recebiam o cartão de resposta separado da prova e faziam a identificação com a cor da prova. A presidente do Inep, Maria Inês Fini, acredita que a medida “aumenta muito a segurança de cada participante.”

A Agência Brasil informa que no primeiro domingo, os estudantes farão provas de ciências humanas, linguagens e redação. No segundo, as provas serão de matemática e ciências da natureza. No primeiro domingo os estudantes terão 5 horas e meia de prova e, no segundo, 4 horas e meia.

Atendimento especializado e gratuidade

O atendimento especializado também terá alteração. A solicitação de tempo adicional para a prova deverá ser feita no ato da inscrição e não mais na hora da prova. As pessoas com deficiência terão que inserir um documento comprobatório que motive a solicitação desse atendimento.

O Ministério da Educação informou ainda que estenderá a gratuidade na inscrição aos beneficiados cadastrados no CadUnico, do Ministério de Desenvolvimento Social e Reforma Agrária. No ato da inscrição, o participante deverá informar o seu número de Identificação Social (NIS).

A inscrição permanece gratuita para os concluintes do ensino médio de escolas públicas e pessoas contempladas pela Lei 12.799/2013, que dispõe sobre a isenção de pagamento de taxas para inscrição em processos seletivos de ingresso nos cursos das instituições federais de educação superior.

Certificado e Enem por escola

Outra alteração, que já havia sido anunciada, é o fim da certificação do ensino médio, que volta a ser feita pelo Exame Nacional de Certificação de Jovens e Adultos (Encceja), em uma parceria com estados e municípios.

O Inep também confirmou que não haverá mais resultado do Enem por escola. No entanto, as escolas serão avaliadas agora pelo Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb), que passará a incluir todos os alunos do ensino médio (hoje só o ensino fundamental é avaliado). A alteração permitirá o cálculo do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) por escola.

O MEC reiterou que o candidato isento que não justificar a ausência não poderá pedir isenção no Enem do ano seguinte. A não ser que justifique ausência por meio de atestado médico ou documento oficial que comprove a impossibilidade de comparecimento. Não haverá mais justificativa por autodeclaração.

Na edição de 2016, com 8.627.195 inscritos, 1,1 milhão deles (13%) não acessou o cartão de confirmação de inscrição. Além disso, 2,5 milhões (30%) faltaram ao exame. Em 2016, os pagantes representaram 23% (2 milhões) dos inscritos e 77% dos inscritos não pagaram a taxa. Desses, 59% tiveram a carência deferida por comprovarem baixa renda e 18% por estudarem em escola pública.

Consulta pública

As mudanças apresentadas são parte do resultado da consulta pública feita entre 18 de janeiro e 17 de fevereiro deste ano. Ela teve 601.352 respostas.

Segundo o ministério, 63,7% preferiram a prova em dois dias e 42% votaram por provas em dois domingo seguidos. Sobre a aplicação do Enem por computador, 70% votaram contra.

A portaria que regulamenta todas as mudanças do Enem será publicada em 24 de março. Até 10 de abril está prevista a publicação do Edital.

O Enem 2017 terá seu resultado divulgado em 19 de janeiro de 2018 e continuará oferecendo resultados por área de conhecimento, individual de cada participante e da base consolidada para uso nos programas governamentais Sistema de Seleção Unificada (Sisu), Financiamento Estudantil (Fies) e Universidade para Todos (ProUni), entre outros.

Clique para ver todas as mudanças

Leia também:

Notas do Enem revelam estagnação da aprendizagem

MEC acaba com o certificado do ensino médio no Enem

Prova Brasil será feita por todos os alunos do ensino médio em 2017

 

 

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone