Ensino superior: 20% dos cursos e 8% das instituições são de boa qualidade; 50 mil vagas serão cortadas - CGC Comunicação em Educação
  by /0 comments

Ensino superior: 20% dos cursos e 8% das instituições são de boa qualidade; 50 mil vagas serão cortadas

De 4.143 mil cursos, só 58 tiraram a nota máxima; das 1.826 instituições, apenas 158 tem indicador considerado de boa qualidade
O Ministério da Educação divulgou nesta quinta-feira, dia 17, os resultados das avaliações de 4.143 mil cursos e de 1.826 instituições de ensino superior medidos pelo Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade), em 2010.

Apenas 20% dos cursos e 8% das instituições de ensino superior são considerados de boa qualidade. Segundo informa a Agência Brasil, 50 mil vagas serão cortadas em escolas com notas ruins até o fim de 2011.

Cursos

Dos cursos avaliados, 594 tiraram nota 1 ou 2 no Conceito Preliminar de Curso (CPC), indicador que varia em uma escala de 1 a 5. Os cursos com CPC 4 ou 5 são considerado bons e os com nota 3, satisfatórios.

Entre os cursos avaliados, 1.115 ficaram sem conceito porque não tem um número mínimo de estudantes concluindo o curso. O conceito leva em consideração, além dos resultados do Enade, a infraestrutura da escola, o corpo de professores e o projeto pedagógico.

Considerando apenas as graduações que obtiveram CPC, as com nota 1 e 2 representam 20%. Cerca de 80% tiveram resultado entre 3 e 5 e só 58 cursos podem ser considerados de excelência, com nota 5.

Entre os 19 cursos com CPC 1, quatro são de universidades estaduais e o restante são instituições de ensino privadas.

Instituições

Na avaliação por instituição, apenas 158 estabelecimentos (8%) obtiveram conceito 4 ou 5 no Índice Geral de Cursos (IGC). O indicador também varia de 1 a 5. Conceitos 1 e 2 são ruins; 3 é satisfatório e 4 e 5, bons.

Das 158 instituições de ensino que obtiveram IGC 4 ou 5, 77 são privadas e 81, públicas. A maioria (53%) das 1.826 avaliadas obteve IGC 3, enquanto 37% tiveram IGC 1 ou 2. Entre os estabelecimentos de ensino com resultado insatisfatório, 640 são privados e 43, públicos.

Há ainda 350 escolas que ficaram sem conceito porque foram criadas recentemente e ainda não têm número suficiente de alunos concluintes para participar do Enade.

Das 27 instituições com IGC 5, 25 estão no Sudeste e duas no Nordeste. Os três primeiros lugares do IGC 2010 são de instituições particulares: a Escola Brasileira de Economia e Finanças (Ebef), da Fundação Getulio Vargas (FGV), do Rio de Janeiro (RJ), a Faculdade de Administração de Empresas (Facamp), de Campinas (SP), e a Escola de Economia de São Paulo (Eesp).

Entre as instituições públicas de ensino superior, o melhor resultado foi o da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), que aparece em quarto lugar. O Instituto de Tecnologia da Aeronáutica (ITA) completa a lista das cinco melhores do país, segundo o IGC 2010.

Cortes

Até o fim do ano, o Ministério da Educação irá cortar 50 mil vagas de cursos nas áreas de saúde, administração e ciências contábeis, que tiveram notas 1 e 2.

A agência de notícias do governo federal informa que o ministério deve divulgar nas próximas semanas quais instituições serão afetadas com a redução das vagas.

Os cortes incluirão cursos que tiveram resultados insatisfatórios no Conceito Preliminar de Curso em pelo menos dois anos de avaliação (2008-2010).

Pelo menos oito centros universitários que tiveram IGC 1 ou 2 perderão a autonomia para abrir cursos ou ampliar o número de vagas. Já as faculdades com baixo desempenho e que não têm autonomia administrativa para ampliar ou criar cursos, deverão passar por um processo de supervisão que incluirá a adoção de medidas de saneamento, como corte de vagas e suspensão de novos ingressos.

Os processos anteriores de supervisão do MEC tinham se concentrado nos cursos de medicina, pedagogia e direito. Ao todo, mais de 34 mil vagas foram cortadas nessas áreas desde 2006.рейтинг seo компанийобзор ноутбукадетские кардиганы для девочек