by

Escola ensina alunos a combater as notícias falsas

Alunos do Centro Educacional Pioneiro,  em São Paulo, aprendem como identificar notícias falsas, histórias fabricadas e boatos que circulam na internet. A principal lição na escola é combater as fake news com educação, pensamento crítico e credibilidade jornalística.

O aluno Thiago está aprendendo a não cair em armadilhas das fake news que viraram epidemia na internet. Ele não quer se sentir enganado com uma notícia mentirosa. “Nunca tinha visto tanta fake news na minha vida. É realmente algo muito grande que está acontecendo só no Brasil”, disse o aluno do Centro Educacional Pioneiro.

A ideia é identificar o que é realidade, boato e  mentira e só compartilha o que for verdadeiro. As notícias falsas costumam gerar prejuízos morais, sociais e financeiros à sociedade. “A gente vê que o número de vacinados caiu pela difusão de informações equivocadas em relação às vacinas, por exemplo. É um problemas de saúde pública”, diz a professor Carolina Vendramini.

Escola desvenda notícias falsas

É na sala de aula que professores e alunos do Centro Educacional Pioneiro para discutir e desvendar este mundo cheio de notícias falsas. Eles descobriram que o acesso a internet ou a facilidade usar os computadores não blinda ninguém de cair nas fake news. “Tem fake news que são sempre escandalosas e se você não verificar realmente você pode acreditar nelas”, diz o aluno Daniel Gonçalves.

Para não cair neste cilada, estão aprendendo dicas, como pesquisar a mesma informação em outras fontes, conferir a data da publicação para conferir se não se trata de informação velha e repaginada, não confiar em links compartilhados sem as fontes ter sendo crítico. “Refletir sobre que o você ler. Esta reflexão que está por trás de tudo isso, qual é o meu papel em tudo isto e qual é o meu impacto na sociedade a partir do que eu publico”, ensina a coordenadora de tecnologia do Centro Educacional Pioneiro,  Débora Sebriam.