by /0 comments

Escola de Goiás festeja Prêmio Gestão Escolar

Alunos e professores saíram em carreata, com bandeiras da escola, soltando fogos e batucando, numa festa atraiu centenas de pessoas à praça central de Silvânia, em Goiás

 

Aprendizado Marista Padre Lancísio

escola
 

Nunca foi tão difícil restabelecer a rotina no Aprendizado Marista Padre Lancísio, na cidade goiânia de Silvânia, na chamada região das Estradas de Ferro. A escola é só euforia desde que foi escolhida a melhor do Brasil, na última terça-feira à noite, pelo Prêmio Gestão Escolar, concedido pelo Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed).

 

Segundo informa a Secretaria de Educação de Goías, quando foi anunciado o resultado, a escola foi sacudida. “Muita gritaria, gente pulando e chorando, muita emoção”, disse a coordenadora pedagógica Marli de Jesus Abreu em entrevista para o site da secretaria. Os alunos saíram em carreata, levando a bandeira da escola, soltando fogos e batucando, numa festa que entrou pela noite, atraindo centenas de pessoas à praça central da cidade.

Na quarta-feira, a escola parou para assistir ao vídeo com a gravação do anúncio feito em solenidade realizada na Pontifícia Universidade Católica, em Curitiba, da qual participou o diretor da escola, irmão Alexandre Lobo.

Choro e confiança

Nesta quinta-feira, ao chegar à escola, o pequeno Tálisson, 8 anos, aluno do 3º ano, disse para a professora que sua mãe Lucineide, que acompanhou tudo de casa, chorou durante toda a transmissão do evento pela TV Futura. Ela é mãe de outra aluna, a Fabiana, de 12 anos, que faz oficinas à tarde.

“O Prêmio, além de dar uma grande visibilidade à escola, nesse momento, nos reforça a confiança de que devemos permanecer nesse caminho, fortalecendo cada vez mais a participação do coletivo de educadores no projeto político pedagógico da escola”, afirma Marli.

Para garantir essa participação, a escola consegue manter uma dinâmica que inclui reuniões semanais do conselho deliberativo formado por um representante de cada um dos dez setores. Nesses encontros, eles trazem problemas, sugestões de solução e planejam o calendário da semana.

Além dessa reunião semanal do conselho deliberativo, os 80 educadores, incluindo aí os tratadores, cozinheiros, oficinistas e todos os demais trabalhadores, realizam na última sexta-feira de cada mês a assembléia geral. São duas horas para reflexões e planejamento do mês.

Segundo a coordenadora pedagógica da escola, um dos méritos do Aprendizado Marista Padre Lancísio, para a obtenção desse prêmio, é o atendimento diferenciado. A escola oferece aulas em período integral a 271 crianças, que entram na escola às 7h e só saem às 17, com lanches, almoço, banho e jantar, além de dar a complementação da escola formal a outros 45 adolescentes de 6º ao 9º ano de outras escolas. Eles chegam à tarde, almoçam, fazem o reforço e participam de oficinas diversas. Ao todo, são atendidas 356 crianças de 3 a 12 anos, 80 delas na educação infantil.

Educação Ambiental

Em sua extensa área, é desenvolvida, também, a Escola Ambiental, um projeto de educação ambiental que só no ano passado atraiu 12 mil visitantes. Além das práticas para os estudantes das escolas da região, a Escola Ambiental realiza cursos de formação para educadores. O último deles, em parceria com o Ministério do Meio Ambiente, reuniu na semana passada 35 professores que queriam saber mais sobre como elaborar projetos ambientais nas escolas.

A escola referência nacional é conveniada da Secretaria de Estado da Educação e se encontra em processo de estadualização. Nesta sexta-feira, o irmão Alexandre estará em São Paulo, onde será realizada a solenidade de premiação, no Villa Noah Embratel Rua Castro Verde, 266, Chácara Santo Antônio, na zona sul. Em seguida, ele embarca para os Estados Unidos ao lado dos outros 23 diretores das melhores escolas de cada estado brasileiro.

Por ter sido considerada a melhor escola do país em gestão, o Aprendizado Marista receberá R$ 10 mil, além dos R$ 10 mil recebidos na etapa estadual. O prêmio é uma iniciativa conjunta do Consed, Undime, Unesco e Fundação Roberto Marinho.

As outras escolas finalistas do Prêmio em Gestão Escolar

Escola Estadual Dr. Isaías José Ferreira – A escola fica no distrito Cruz das Posses, São Paulo. Tem 1036 alunos e oferece ensino fundamental e médio. A consultora do Consed, Ana Maria de Albuquerque, destacou como relevantes as parcerias que a escola desenvolve com as empresas, a sua política de permanência dos alunos do ensino médio e o estímulo ao protagonismo juvenil no envolvimento na gestão da escola. O projeto pedagógico contempla a arte musical, a formação da cidadania mediante parcerias com a iniciativa privada e uso de recursos tecnológicos.

Escola Estadual Professora Maria dos Prazeres Mota – Localizada no bairro de Santa Tereza, em Boa Vista, capital de Roraima, a escola oferece ensino fundamental, médio e Educação de Jovens e Adultos. É caracterizada como urbana e possui 1.727 alunos. Seu projeto político pedagógico tem como metas a democratização da gestão escolar, a transformação e melhoria da prática pedagógica, a integração entre a escola e a comunidade e a realização de avaliação institucional de forma sistemática. Para Lúcia Schuster da União Nacional dos Dirigentes Municipais (Undime), a escola se destacou pela mobilização de toda a comunidade, porque envolveu todos os seus segmentos e buscou a avaliação para melhoria do desempenho dos alunos.

Escola Estadual Dom Nivaldo Monte – Localizada em Parnamirim, Rio Grande do Norte, a escola oferece ensino fundamental de nove anos e possui 680 alunos. Caracterizada como urbana, tem como meta trazer os pais e a comunidade para dentro da escola. A representante da Fundação Roberto Marinho, Helenice Maia, destacou o papel da diretora como fundamental para o desenvolvimento da escola. Segundo ela, a diretora está investindo no processo de gestão como estratégia de melhoria da aprendizagem dos alunos.

Escola Municipal Bataillard – Localizada em Petrópolis, Rio de Janeiro, oferece educação infantil e ensino fundamental. É caracterizada como urbana e possui 678 alunos. Tem como projeto pedagógico a participação da família e o envolvimento de toda a comunidade. A representante da Undime, Epifânia Barbosa da Silva, destacou como relevante o processo evolutivo rápido da escola e a construção de credibilidade dela em sua comunidade, construindo uma unidade cujos alunos disputam uma vaga e têm prazer em nela estudar.

Centro de Ensino Médio Stella dos Churubins Guimarães Tróis – Localizada na cidade satélite de Planaltina, Distrito Federal, e em área urbana, a escola oferece as 6ª, 7ª, e 8ª séries do ensino fundamental e o ensino médio. Atende 2.228 alunos. O pressuposto básico do seu projeto pedagógico a ser destacado é a busca do envolvimento da família no acompanhamento do desempenho dos alunos. Para Adriana Trindade, da Fundação Roberto Marinho, a escola apresenta como diferencial a gestão pedagógica, que inclui a utilização de linguagens no desenvolvimento do ensino-aprendizagem e a gestão participativa envolvendo toda a comunidade escolar na sua gestão e na melhoria da aprendizagem dos alunos.

Visite o site do Aprendizado Marista Padre Lancísio

Conheça o Prêmio Gestão Escolar

реклама в интернетпродвижение сайтов в поисковых системах самостоятельнокомпрессормаш