by /0 comments

Escolas e universidades privadas de São Paulo são contra cadastro de inadimplente

Sindicatos patronais informam que continuarão pressionando o Congresso para mudar a lei que impede a aplicação de penalidade ao aluno inadimplente até o fim do período letivo

Os dois sindicatos que representam as escolas e as universidades privadas do Estado de São Paulo não vão aderir ao Cadastro de Informações da Educação Brasileira (Cineb), recentemente criado pela Confederação Nacional dos Estabelecimentos de Ensino (Confenen).

Em cartas enviadas aos associados, o Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino no Estado de São Paulo (Sieeesp) e o Sindicato das Entidades Mantenedoras de Estabelecimentos de Ensino Superior no Estado de São Paulo (Semesp) destacam que o cadastro não é a melhor solução para o problema da inadimplência.

“O Sieeesp não busca confronto com pais ou responsáveis dos alunos; não reconhecemos este serviço proposto pela Confenen, nem seguiremos suas orientações”, diz a nota do sindicato das escolas. Para a entidade, a melhor forma de resolver a inadimplência é “a utilização do Serviço de Proteção ao Crédito (SCPC), da Associação Comercial do Estado de São Paulo, mais completo e com maior credibilidade”.

Já o Semesp afirma que “a exposição pública de um cadastro como o Cineb, além de não solucionar efetivamente o problema, impacta diretamente as nossas relações com a sociedade”. Na opinião do sindicato da universidades privadas, “a exposição pública de uma lista de estudantes inadimplentes não é a melhor solução”.

As duas entidades informam nas notas que continuarão pressionando o Congresso Nacional a modificar a a Lei 9.870, que impede a aplicação de penalidade pedagógica aos alunos inadimplentes até o fim do período letivo.

“A inadimplência é a nossa grande preocupação, mas organizar apenas um cadastro não resolve o problema, pois acaba agravando as relações entre a sociedade e a mídia, sem resultados práticos para as escolas”, diz a nota do Sieeesp.

O Semesp informa que tem adotado em relação a inadimplência o papel de “preservar, proteger e defender o segmento privado de educação superior, porém, não somos a favor do tipo de ação desenvolvida pela Confenen”.

Leia a nota do Sieeesp

O site do Semesp

Leia também:

Lançada lista negra do estudante devedor

UNE promete ir à Justiça contra o cadastro do aluno devedor

пройти детектор лжи ценаcrm для продажсканер launch