by /0 comments

Escolas particulares propõem bolsa de estudo para o ensino básico

A mensalidade dos alunos beneficiados seria abatida dos impostos que as escolas pagam, informa o site G1

A Federação Nacional das Escolas Particulares (Fenep) apresentou ao ministro da Educação, Fernando Haddad, na última quarta-feira, dia 12 de dezembro, a proposta de criação do Pró-Básico, um projeto de bolsas de estudo para o ensino básico com o mesmo modelo do ProUni, que oferece bolsas em universidades privadas para estudantes de baixa renda, informa o site G1.

Segundo o presidente da Fenep, José Augusto Matos Lourenço, a mensalidade dos alunos beneficiados seria abatida dos impostos que as escolas pagam. “O número de vagas que as escolas iriam oferecer depende do valor de imposto que elas conseguiriam abater. Mas a gente estima que pelo menos 10% das vagas poderiam ser reservadas para o financiamento desses alunos”, disse Lourenço em entrevista à repórter Fernanda Bassette.

Segundo ele, o critério para selecionar os alunos seria a renda familiar e o desempenho dos alunos no Sistema de Avaliação do Ensino Básico, o Saeb.

A Fenep informa que o Brasil possui cerca de 10,7 milhões de alunos matriculados nas 37.300 escolas particulares espalhadas pelo país. De acordo com o estudo da federação, se todos os alunos das escolas particulares passassem para o ensino público o governo gastaria R$ 21 bilhões por ano a mais com educação.

A assessoria de imprensa do MEC informou ao site que a proposta apresentada ainda não foi analisada e não há outros projetos para criar bolsas do ensino básico.

Leia a íntegra da matéria do G1

купить ноутбук киев asusкопировальный аппаратсветильники карданного