by /0 comments

Escolas públicas de SP perdem 600 mil alunos; particulares ganham 350 mil

Segundo o sindicato das escolas privadas, das 10,7 milhões de matrículas em 2011, 80% estão na escola pública – em 2002 este percentual era de 85%
O número de alunos das escolas públicas no Estado de São Paulo caiu 7,5% entre 2002 e 2011, enquanto as matrículas nas instituições particulares cresceram 25,2%, no mesmo período.

Segundo o Censo Escolar do Sindicato dos Estabelecimento de Ensino no Estado de São Paulo (Sieeesp), que leva em conta o ensino regular (infantil, fundamental e médio), das 10,7 milhões de matrículas, 80% estão na escola pública – em 2002 este percentual era de 85%.

A pesquisa mostra que esta tendência vem acontecendo em todos os segmentos. Na educação infantil, o número de alunos ficou estável na educação pública e subiu 46,6% nos estabelecimentos particulares.

No fundamenta 1, a queda de alunos nas escola pública foi de 10,2%, contra um aumento de 38,9% nas escolas particulares.

Já no ensino médio, apontado como o segmento mais problemático da educação brasileira, houve queda nas matrículas tanto nas públicas (11,9%), quando nas privadas (3,7%).

A pesquisa mostra também a quantidade de escolas no Estado. Entre 2002 e 2011, o número de instituições públicas saltou de 16 mil para 17,5 mil, um crescimento de 9,7%. No setor privado, eram 6,3 mil escolas em 2002, contra 8,6 mil em 2011, uma alta de 36%.

O Sieesp identificou ainda como está a situação do ensino de nível técnico. Pouco mais de 56% das escolas são particulares – eram 125 mil em 2002 e passaram para 178 mil em 2011.

Os dados estão em http://www.sieeesp.org.br/userfiles/file/assembleia_marco_2013.pdfкупить машинки на пульте управленияраскрутка сайта бесплатноfree no deposit casino mobile