by /0 comments

Estados não estão prontos para oferecer ensino do espanhol

De 25 Estados consultados pelo jornal O Estado de S. Paulo, apenas 8 informaram estar com prontos

A maior parte dos Estados brasileiros não se preparou para oferecer o espanhol no ensino médio, como prevê a lei 11.161, sancionada em agosto de 2005. As escolas são obrigadas a oferecer o idioma, mas a matrícula é facultativa.

De 25 Estados consultados pelo jornal O Estado de S. Paulo, apenas 8 informaram estar com prontos – Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Minas, Rio, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul e Distrito Federal. No entanto, apenas o Rio terá aulas para todo o ensino médio. Os outros terão só em um dos anos. Todos os outros Estados afirmaram que ainda estão se organizando.

A reportagem de Simone Iwasso e Mariana Mandelli informa que as principais dificuldades das redes estaduais são a falta de planejamento, de professores e de material didático.

O Rio Grande do Norte e Pernambuco abriram concurso para professor, mas não sabem se terão candidatos. No Tocantins, um concurso no ano passado não conseguiu preencher as 11 vagas. No Maranhão e Ceará, os estudantes terão de optar entre inglês ou espanhol.

Na Paraíba, os concursos não foram marcados. “A primeira turma do curso de licenciatura em espanhol do Estado, com dez alunos, forma-se agora”, disse ao jornal a coordenadora estadual do ensino médio, Terezinha Fernandes.

Em Sergipe, “a maior dificuldade é a contratação de professores”, afirmou a diretora do departamento de educação da secretaria estadual, Isabel Silva. Até o fim de 2009, apenas 3 das 152 escolas da rede ofereciam espanhol.

O Brasil tem hoje 12,7 mil professores do idioma, segundo o Ministério da Educação, para cerca de 8 milhões de alunos do ensino médio.

A presidente do Conselho Nacional dos Secretários da Educação (Consed), Yvelise de Souza Arco-Verde, afirmou a O Estado de S. Paulo que “há dificuldade para formar professor, para ter material didático.”

Cesar Callegari, da Câmara de Educação Básica do Conselho Nacional de Educação disse que “a lei não normatiza sobre a oferta para cada um dos anos do ensino médio e os conselhos estaduais devem decidir sobre isso”.

french and translationtranslate from belgian to englishпоршневые компрессоры remeza

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone