by /0 comments

Estudantes farão dois anos em um no Rio de Janeiro

Medida valerá para 80% dos 13 mil estudantes do 4º e 5º anos do fundamental. A professora Miriam Paura, da Faculdade de Educação da Uerj, espera que este não seja mais um projeto imediatista

Cerca de 10,5 mil alunos das turmas de realfabetização da rede municipal do Rio de Janeiro farão dois anos letivos em um, informa o jornal O Dia. Eles representam 80% dos 13 mil estudantes do 4º e 5º anos do ensino fundamental que estão fazendo um curso para reduzir a defasagem idade-série. Cerca de 800 professores foram capacitados para a recuperação.

Este ano, eles passaram cinco meses fazendo o curso. Em 2010, eles continuarão em classes especiais de aceleração de aprendizado. “Graças à equipe e à metodologia única, o sucesso é acima do esperado”, garantiu a secretária municipal de Educação, Cláudia Costin, ao repórter Ricardo Albuquerque.

Para os 15 mil alunos do 6º ano que também estão no processo de realfabetização desde agosto ainda não há uma definição. “Esses estão sendo avaliados. Ainda não podemos traçar o quadro evolutivo”, disse. Segundo dados da secretaria, a defasagem no 6º ano atinge 22% dos estudantes regulares. Há alunos lá com mais de 13 anos, quando o esperado é que o façam aos 11.

Para a professora Miriam Paura, da Faculdade de Educação da Uerj, fazer dois anos em um “é uma tarefa complicada”. “Espero que este não seja mais um projeto imediatista, para resolver problemas de poucos alunos”, afirmou.

Na quinta-feira, 126.966 estudantes do 3º e 7º anos fizeram a Prova Rio, um exame com 40 questões de português e matemática. A idéia é criar o Índice de Desenvolvimento da Educação do Rio, para servir de base à premiação anual em dinheiro para os professores e funcionários das escolas onde os alunos avançaram nas notas. O mesmo projeto já está em vigor em São Paulo.

A secretária reconhece que ainda há muitas deficiências no aprendizados dos aluno. “Frações e porcentagens são um grande problema, reflexo da extinta aprovação automática. E em Português não vi progressos, o que preocupa”, disse ela ao jornal.

Leia a íntegra da matéria de O Dia

что лучшеcharge 2 blackwarp

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone