Pátria Educadora
  by

Estudantes montam acampamento em frente ao Ministério da Fazenda

Estudantes da União Nacional dos Estudantes (UNE) e da União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (Ubes) montaram acampamento, nesta quarta-feira (10), em frente à sede do Ministério da Fazenda, em Brasília, para protestar contra o corte de R$ 9 bilhões no orçamento da educação em consequência do ajuste fiscal estabelecido pelo governo federal.

Segundo os organizadores, há cerca de 200 estudantes acampados no local. Para a Polícia Militar, há 60 estudantes. Há 50 barracas montadas.

Bandejão para os estudantes

A presidenta da UNE, Carina Vital, eleita recentemente, disse que o movimento dos estudantes ocorre em razão de o governo adotar como lema  o “apoio à pátria educadora, enquanto corta recursos para a manutenção dos bandejões”. Ele acrescentou que os estudantes também protestam contra a demissão de servidores terceirizados, que dão o suporte administrativo às universidades,

Carina Vital disse que os estudantes vão manter os acampamento até serem recebidos pelo ministro da Fazenda, Joaquim Levy. À tarde, os estudantes foram ao Congresso Nacional para protestar contra a proposta que reduz a maioridade penal de 18 para 16 anos, Houve tumulto na comissão e a votação foi suspensa.

Saída da crise

A presidenta da Ubes, Bárbara Melo, disse que o ajuste fiscal “ignora um problema real que existe hoje na educação brasileira: a saída da crise não passa pela diminuição dos investimentos e sim pelo aumento dos investimentos”.

A Agência Brasil tentou ouvir a posição do ministério da Fazenda sobre os protestos. Não houve resposta do ministério até o momento da edição desta matéria,às 11h..

O Ministério da Educação informou que não vai comentar a decisão dos estudantes de acamparem em frente ao Ministério da Fazenda.  Segundo o MEC, “o diálogo com as entidades estudantis está sempre aberto”.

As informações são da Agência Brasil

 

 

Leia também

UNE elege nova diretoria com críticas aos cortes na educação

Corte de R$ 9,4 bilhões não prejudica Pátria Educadora, diz ministro da SAE

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone