by /0 comments

Executivos estrangeiros dão aula para estudantes brasileiros

Executivos de grandes empresas da Suíça ensinam estudantes brasileiros

Imagine uma empresa inovadora que cria lentes de contato similares aos olhos de animais (nas imagens, lentes de águia, aranha, tigre, rã, dragão e gato). Pense em uma campanha de marketing para divulgar a novidade. Não esqueça dos custos e investimentos e dos programas de qualificação profissional. Será que esta empresa será bem sucedida?

Estes são apenas alguns desafios enfrentados pelos estudantes do último ano do ensino médio da Escola Suíço-Brasileira, em São Paulo, na disciplina de Economia. Viver como empresários será a tarefa dos alunos de 17 e 18 anos na Semana da Economia, que começa dia 9 de abril, quando executivos de grandes empresas da Suíça, que abdicaram de uma semana de suas férias, desembarcam no Brasil para ensinar os alunos, voluntariamente.Du

rante uma semana, 48 alunos, divididos em quatro grupos, irão criar quatro empresas fictícias utilizando-se de um moderno software de gerenciamento empresarial, o WIWAG, criado pela Fundação Schmidheiny, mantenedora da escola. Eles vão aprender como administrar as finanças, discutir as estratégias de marketing e elaborar o gerenciamento dos recursos humanos. Em seguida, os alunos serão incentivados a tomar dezenas de decisões que irão selar o destino da empresa.

No último dia, o projeto é apresentado para uma “assembléia de acionistas”, que dará o veredicto sobre a nova empresa. “Nosso objetivo é que o aluno aprenda, através de trabalhos práticos e em grupo, como ser um empresário empreendedor”, afirma o diretor executivo da escola, Matthias Meier. O projeto existe há seis anos e vem dando bons resultados.

Segundo Meier, os estudantes muitas vezes nem imaginam como é complexo dirigir uma empresa. “No ano passado, por exemplo, eles ficaram muito impressionados ao serem informados que o desenvolvimento de um perfume pode levar até 9 anos”. Meier explica que a escola não interfere durante o projeto. “Nossa intenção é colocar profissionais experientes para serem os professores.

Desta forma, nossos alunos vão aprender na prática como é ser um empresário de verdade”, destaca Meier. O projeto tem a parceria da Universidade de Saint-Gallen, fundada em 1898, e que abriga a maior faculdade de altos estudos comerciais da Suíça e dos países de língua alemã. A instituição suíça concentra sua ação no ensino e formação dos líderes das empresas do futuro.

translate into japanese writingнайти хакерасветильники для искусства