by /0 comments

Financiamento estudantil cresce 233% com novas regras

A expectativa é que em 2012 o programa da governo federal garanta a matrícula de 250 mil alunos em instituições privadas

As novas regras do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) garantiram um aumento de 233% no número de alunos beneficiados, calcula o Sindicato das Entidades Mantenedoras de Estabelecimentos de Ensino Superior no Estado de São Paulo (Semesp), em reportagem publicada no jornal O Estado de S. Paulo desta quarta-feira, dia 5.

Este ano, já aderiram 176 mil universitários e a previsão é de que até o fim do ano o número chegue a 250 mil. Em 2010, 75 mil estudantes solicitaram o financiamento do governo federal para fazer um curso superior em uma instituição superior privada.

Com as novas regras, os juros caíram de 6,5% para 3,4% ao ano, a carência para início do pagamento cresceu de 12 para 18 meses após o término do curso e, para alguns casos, não há mais necessidade de fiador.

A repórter Ocimara Balmant escreve que o Fies também ajuda as universidades, já que elas recebem os repasses diretamente do governo federal e não correm o risco da inadimplência – segundo o Semesp, a inadimplência foi de 9,5% em 2011.

“Além de ser alta, a instituição não pode interromper o serviço até o fim do contrato. Isso significa que, se o aluno apenas se matricular e não pagar nenhuma mensalidade, ele terá direito a frequentar as aulas o semestre todo. Daí esse empenho para que os estudantes tenham o Fies”, disse o diretor do sindicato patronal, Rodrigo Capelato.

O jornal relata que pelo três grandes grupos educacionais privados estão fazendo campanhas para incentivar os estudantes a obter o financiamento.

ноутбуки виндовскак возник израильcasino bet