Funkeiros mirins se tornam alvo da Justiça - CGC Comunicação em Educação
  by

Funkeiros mirins se tornam alvo da Justiça

No dia 13 de março, o juiz Delvan Tavares acatou pedido do Ministério Público e da Defensoria Pública e suspendeu um show que um funkeiro mirim faria na cidade de Imperatriz, no Maranhão. O magistrado entendeu que as performances do adolescente têm “conteúdo sexual, erótico e pornográfico e incita a violência de gênero”.

Para a psicóloga e psicopedagoga Nívea Fabrício, o impacto que a carreira ou as músicas podem ter no desenvolvimento dos garotos dependerá da estrutura familiar. “Nesta idade, o jovem está em formação e construindo valores”, afirmou a especialista. “Os pais precisam observar e orientar, pois essas crianças acabam vivenciando situações delicadas.”

Fonte: Veja SP

16210230032015_vejasp.abril.com.br