by /0 comments

Gasolina adulterada? nunca mais

Alunos do Ensino Médio do Colégio Global, na zona oeste da capital, começarão o mês de junho com um novo experimento nas aulas semanais de laboratório. Com amostra de gasolina de postos da região, os estudantes saberão se os comerciantes de combustível seguem à risca as determinações da ANP – Agência Nacional de Petróleo sobre o percentual obrigatório de álcool na gasolina de 25 %, com margem de erro de 1% para mais ou menos.

No ano passado, o experimento realizado pelos alunos levou à descoberta de postos de gasolina que adulteravam o combustível. A experiência é bem simples, e fez tanto sucesso nos anos anteriores, que o Global acabou criando uma oficina para que os pais dos alunos também aprendessem o processo.

Segundo Ricardo Honda, professor de Química do Colégio Global, “o álcool é mais solúvel em água do que em gasolina. Por essa razão, se adicionarmos água a uma amostra de gasolina, o álcool presente na amostra passará a ser solubilizado pela água, que o remove da fase orgânica devido às interações intermoleculares mais intensas formando, assim, um sistema constituído por duas fases. A fase menos densa, de coloração alaranjada, constituída por gasolina e a fase mais densa, incolor, constituída por água + álcool”.

Apesar da experiência simples, Honda alerta que os postos de gasolina são obrigados a realizar o “teste da proveta” caso solicitado pelos clientes conforme a Resolução ANP nº 9, de 7 de março de 2007. Ou se o motorista preferir, ele pode ter em mãos uma proveta de 100 mL (para facilitar o cálculo) e realizar o experimento. “Já cheguei a encontrar amostras de gasolina com 45% de álcool”, diz o professor que vê, nos experimentos que realiza com seus alunos, meio de informá-los sobre os processos químicos e capacitá-los ao exercício da cidadania.

Nas aulas de Honda, os alunos do Global já aprenderam a analisar a acidez dos leites de caixinha (e uma possível relação com a adulteração de leites, como o escândalo ocorrido em Minas Gerais em meados de 2007); a utilizar técnicas analíticas, como para determinar experimentalmente a quantidade de ácido acetilssalicílico em alguns analgésicos; a compreender o funcionamento de um bafômetro a partir de uma simulação envolvendo uma reação de oxidação do álcool com dicromato de potássio em meio ácido.компрессорное масло для винтовых компрессоровкупить компрессор воздушный

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone