by /0 comments

Governo e professores federais em greve voltam a negociar

Segundo o sindicato da categoria, a proposta da União impõe perdas salariais a 75% dos professores e por isso foi rejeitada
Um dia após o fracasso nas negociações, o governo federal e os professores das universidades federais em greve há 69 dias voltam a negociar nesta terça-feira.

Representantes do Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior (Andes) vão se reunir com o secretário de Relações do Trabalho do Ministério do Planejamento, Sérgio Mendonça, e com o secretário de Educação Superior do Ministério da Educação, Amaro Lins.

A presidenta do sindicato, Marinalva Oliveira, diz ter expectativa de uma nova proposta do governo. “Ontem nós fomos à reunião responder à proposta do governo. Ela desestrutura a carreira e traz perdas salariais. Houve impasse, pois ele [governo] estava avaliando o contrário de nós. O objetivo agora é que eles tenham feito suas reuniões e analisado o que nós colocamos na mesa”, afirmou a presidente da Andes à Agência Brasil.

De acordo com Marinalva, mais de 95% dos docentes de 57 instituições de ensino estão parados. “As únicas que não estão participando são a Universidade Federal do Rio Grande do Norte e a Unifei [Universidade Federal de Itajubá]”, disse. A paralisação atinge também os institutos federais e centros federais de educação tecnológica (Cefets).

Na segunda-feira, ao sair da reunião de quase três horas, o representante do Ministério do Planejamento disse que o acordo estava “muito longe”.

Segundo a Andes, a proposta da União impõe perdas salariais a 75% dos professores e por isso foi rejeitada por assembleias em todo o país.лобановский супермаркет класслобановский харьков класспарус порвали парус