by /0 comments

Governo federal insiste no uso dos recursos do petróleo para a educação

A atual medida provisória que trata do tema perderá validade no dia 12 de maio. A presidenta Dilma Rousseff cobrou honestidade no uso do dinheiro da educação
Sem conseguir aprovar no Congresso uma medida provisória para vincular os recursos dos royalties do petróleo para a educação, o governo federal promete insistir na proposta.

O compromisso foi feito pela presidenta Dilma Rousseff ao participar, nesta segunda-feira, dia 29, da entrega de 300 ônibus escolares para a zona rural de 78 municípios de Mato Grosso do Sul. Ela não especificou quando e como a proposta será enviada.

Segundo a Agência Brasil, a atual medida provisória que trata do tema perderá validade no dia 12 de maio. A comissão mista que analisa a proposta não chegou a um acordo para a votação e decidiu adiá-la até que o Supremo Tribunal Federal (STF) se manifeste a respeito das regras de divisão dos royalties.

“Vamos enviar uma nova proposta para uso dos recursos, royalties, participações especiais e o recurso do pré-sal, para serem gastos exclusivamente na educação”, disse ela em discurso.

A presidenta destacou que o Brasil precisa da “paixão das famílias” pela escola e cobrou honestidade no uso dos recursos. “A educação é uma riqueza decisiva para o país. Cada um carrega ela e ninguém pode roubar”, afirmou.

A presidenta disse que a educação deve ser valorizada desde a creche, onde, segundo ela, as desigualdades começam a ser combatidas, com as crianças recebendo os mesmos incentivos e estímulos educacionais. Disse ainda que todas as crianças precisam estar plenamente alfabetizadas até os oito anos, para que o desenvolvimento posterior se torne mais fácil.как правильноworkbet sign