by /0 comments

Greve nas universidades federais perde força

O MEC garante que das 57 universidades, 33 já encerraram o protesto. Sindicato diz que 12 instituições ainda estão paradas

Após mais de 117 dias de paralisação, a greve nas universidades federais começa a perder força. Os números anunciados pelo Ministério da Educação e pelo Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior (Andes) são conflitantes, mas indicam um enfraquecimento no protesto por melhores salários e plano de carreira.

O MEC garante que das 57 universidades que aderiram à greve dos professores, 33 já colocaram fim total ou parcial à paralisação. A Andes aponta que pelo menos 12 universidades optaram pela manutenção da greve.

São elas: as federais do Amazonas, Pará, Piauí, Paraíba, Alagoas, Tocantins, Mato Grosso, Viçosa, Ouro Preto, Paraná, Pelotas e Rural do Rio de Janeiro,

Segundo o jornal O Estado de S. Paulo, até sexta-feira o sindicado deverá tomar uma decisão sobre o movimento.

O governo federal encerrou as negociações e encaminhou ao Congresso a Lei Orçamentária Anual (LOA) em 31 de agosto. O projeto prevê um aumento entre 25% e 40%, além da redução do número de níveis de carreira de 17 para 13. O impacto no orçamento chega a R$ 4,2 bilhões.

A reposição dos dias parados deve entrar pelo calendárilo de 2013, segundo o jornal.

оптимизация сайта под поисковые запросыкерамические лигатурные брекетылипецк груза