by

Gripe suína: cuidados com a higiene devem ser permanentes

Risco de transmissão da gripe suína ainda não passou

Mesmo com temperaturas altas, o vírus H1N1, conhecido como “a gripe suína” faz vítimas no Brasil e escolas suspendem as aulas em São Paulo.

Apesar da queda significativa no número de casos da nova gripe, a contaminação continua. Segundo o ministério da saúde, foram 78 novos casos em outubro.

Mesmo com o fim do inverno, os médicos alertam que os cuidados não podem ser esquecidos.

Nem os cuidados com a saúde escapam da moda: com a temperatura em alta, a nova gripe caiu em esquecimento. O consumo de álcool em gel, por exemplo, diminuiu drasticamente.

Paulo Olzon, infectologista, afirma que as doenças continuam em altas temperaturas e que é importante que as pessoas permaneçam com hábitos como lavar as mãos e evitar contatos próximos. Em situação de epidemia, pode parecer exagero, mas até o próprio ato de cumprimentar pode vir a transmitir o vírus.

Uma escola em São Paulo, neste contexto, suspendeu provisoriamente as aulas, depois que dois alunos se infectaram.

A organização mundial da saúde, OMS, declara que o vírus H1N1 já se tornou uma variação genética predominante das gripes em circulação no mundo.

Há uma grande preocupação, porque, de todos as gripes pesquisadas, a H1N1 equivale a 70% da contaminação existente. Isso quer dizer que as pessoas precisam prosseguir com os cuidados de higiene, para prevenir a contaminação.

Fonte: Jornal da Gazeta

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone