by /0 comments

Justiça manda professores encerrarem a greve de 100 dias em Minas

Sindicato informou que entrará com um mandado de segurança contra a liminar. Até o julgamento do recurso os servidores vão manter a greve

O desembargador Roney Oliveira, do Tribunal de Justiça de Minas Gerais, concedeu, na última nesta sexta-feira, dia 16, uma liminar determinando que a greve dos servidores estaduais da educação seja suspensa imediatamente. A paralisação já completa mais de 100 dias, informa o site G1.

Segundo o magistrado, “ainda que a greve seja considerada um direito fundamental (…) não pode ser exercida de forma abusiva”. Ele pede que o governo e o sindicato se entendam “sem prejuízo do regular funcionamento das instituições de ensino público”.

A liminar determina multa gradativa caso os grevistas não voltem imediatamente ao trabalho. A multa para o primeiro dia de descumprimento é R$ 20 mil e sobe para R$ 30 mil no segundo, R$ 40 mil para o terceiro e R$ 50 mil para o quarto. Se a desobediência persistir, a multa segue de R$ 50 mil por dia até completar R$ 600 mil.

A diretora do Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação de Minas Gerais (Sindi-UTE/MG), Beatriz Cerqueira, informou que entrará com um mandado de segurança contra a liminar. Segundo ela, até o julgamento do recurso os servidores vão manter a greve. Na terça-feira, está prevista uma nova assembleia em frente à Assembleia Legislativa de Minas Gerais, em Belo Horizonte.

Os professores estão em greve desde o dia 8 de junho. A categoria reivindica piso salarial de R$ 1.597,87 para jornada de 24 horas.

копирайтинг заказатьмозаика играпародонтоз что это и как лечить