by

Lição de casa: decidir a escola – de olho no profissional

estadao260916

 

Houve uma época em que muita gente sem pretensão ou condição de cursar uma universidade optava pelo ensino técnico como garantia de conseguir um emprego ao fim da educação básica. Isso mudou. Atualmente, a maioria dos alunos desses cursos – em geral públicos e com processos seletivos concorridos – está de olho no ensino superior e a escolha por essa formação é exatamente com o objetivo de sair melhor preparado para os vestibulares.

Lição do Liceu

“Em geral, nosso egresso opta pelo prosseguimento dos estudos”, afirma Patricia Loureiro Marques Macedo, diretora-geral do Liceu de Artes e Ofícios de São Paulo. “Em muitos casos, a formação técnica desenvolvida no colégio possibilita uma base bastante sólida que contribui para seu desempenho e formação no curso superior.”

Foi o que aconteceu com Lucas Passetti, de 22 anos. Após cursar Multimídia no Liceu, ele seguiu para o curso de Publicidade e Propaganda. Passou direto, sem cursinho. Alguns anos depois, o irmão Leonardo segue no mesmo caminho. Aluno do terceiro ano de Multimídia, ele vai prestar Cinema no fim do ano.

“Nunca cogitamos que eles não fizessem faculdade”, afirma Silvana Passetti, mãe dos jovens. “A escolha pelo técnico se deu por duas razões: o contato com o mundo do trabalho, que acho muito importante, e um amadurecimento para que a escolha da profissão fosse feita com mais elementos e tivesse menos chance de ser frustrada.”

Além de Multimídia, o Liceu tem os cursos de Eletrônica e Edificações, todos eles integrados ao ensino médio. Os três são gratuitos, e a admissão é feita mediante processo seletivo.

Os interessados em cursar o médio integrado ao técnico também podem procurar as Escolas Técnicas Estaduais (Etecs), ligadas ao Centro Paula Souza. Nas unidades, espalhadas por 162 municípios paulistas, são oferecidos 27 cursos dessa modalidade, que vão de Agropecuária a Serviços Jurídicos, passando por Nutrição, Design de Interiores e Mecatrônica, entre outros.

A entrada nas Etecs é realizada por meio de processo seletivo, sendo que cerca de 70% dos ingressantes são provenientes de escolas públicas. A Etec de São Paulo, conhecida como Etesp, conquistou o primeiro lugar entre as escolas públicas da capital e também entre as públicas do Estado no Enem de 2014.

De olho no profissional: Quem já sabe que carreira quer seguir e precisa de um caminho rápido para a formação profissional pode se adaptar melhor a uma escola profissionalizante. Mas, caso o estudante ainda queira conhecer outras áreas, é preciso ter cautela para não limitar precocemente as possibilidades dele a uma profissão.

SERVIÇO

Liceu de Artes e Ofícios de São Paulo

Mensalidade: ensino médio integrado ao técnico: gratuito; ensino médio: R$ 1.852

Nota no último Enem: 666,7 (prova objetiva) e 774,81 (redação)

Matrículas: inscrições até 2/11 para o processo seletivo do ensino médio integrado ao técnico e até 13/1/2017, para o médio regular

Site: www.liceuescola.com.br

Escola Técnica Estadual – Etec de São Paulo

Mensalidade: gratuita

Nota no último Enem: 657,59 (objetiva) e 696,70 (redação)

Matrículas: o processo seletivo para 2017 ainda não abriu – acompanhe pela página oficial

Site: vestibulinhoetec.com.br

 

Por Ocimara Balmante, especial para O Estado de S. Paulo

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone