by /0 comments

Mais de 4 mil professores saem da rede pública do Estado do Rio

Salários baixos e condições ruins de trabalho são os principais motivos, revela uma pesquisa do Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação, publicada no jornal O Dia

Baixos salários e condições inadequadas de trabalho são dois dos principais motivos para a saída de 4.543 professores da rede estadual em 2009, revela uma pesquisa do Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação (Sepe), publicada no jornal O Dia.

O número representa uma média de 18,7 professores deixando o magistério por dia útil. Segundo o sindicato, essa média era de 15,1 há cerca de 10 anos.

O levantamento, realizado com informações do Diário Oficial, aponta que, de janeiro a novembro, 1.540 professores foram exonerados, 2.972 se aposentaram e 31 foram demitidos.

O diretor do Sepe, Tarcísio Motta, disse ao repórter João Noé que “muitos deixam o cargo porque estão insatisfeitos com o trabalho e as condições e os salários são bem ruins para.

A Secretaria Estadual de Educação tem números um pouco diferentes e garante que a saída de tantos professores se deve à facilidade da aposentadoria. A secretaria informa que esta ano 4.249 professores deixaram a rede: 2.451 se aposentaram, 519 faleceram, 169 foram demitidos e 1.100 foram exonerado.

“Atualmente, a aposentadoria é resolvida em 15 dias. Assim, o número aumenta”, disse o superintendente de Gestão de Pessoas, Marcus Medina.

Ele informou ao jornal que 6 mil professores serão contratados depois de um concurso a ser realizado em janeiro e estarão em sala de aula no início do ano letivo. Outros 4 mil aprovados farão parte de um banco de reserva.

Leia a íntegra da reportagem de O Dia

планшетыnikas ресторан отзывыfree online casino

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone