by

Sociedade Brasileira de Matemática propõe novo currículo para o Ensino Médio

A Sociedade Brasileira de Matemática acaba de publicar uma proposta com as novas Diretrizes Curriculares para o Ensino de Matemática no Ensino Médio. O objetivo, escreve o presidente da entidade, Marcelo Viana, é contribuir com o debate do tema na construção da Base Nacional Comum que está sendo discutida pelo Ministério da Educação.

Clique para ler o documento

Nos próximos meses serão publicadas as sugestões de currículos para o Ensino Fundamental 1 e 2 e também para Licenciatura em Matemática.

“A presente proposta é resultado de uma discussão ao longo de um pouco mais de três meses, com base na experiência em sala de aula, na análise de currículos em vigor no país e no exterior e no nosso ponto de vista sobre os conteúdos apresentados nos principais livros didáticos usados pelas escolas brasileiras”, diz a SBM na apresentação.

Matemática como processo continuado

A entidade ressalta que a proposta curricular nacional deve “ser um processo continuado, em constante evolução, alimentada por um amplo diálogo com todos os atores do processo educativo” e que o documento não tem a “pretensão de ser uma resposta ‘definitiva’ à questão”.

A proposta apresenta, no formato de grade, “os principais conteúdos de Matemática, visando contemplar habilidades a serem alcançadas pelos alunos concludentes do Ensino Médio”.

Marcelo Viana relata que o documento buscou “equilibrar teoria e prática, a partir dos principais referenciais de conteúdo de Matemática para a formação continuada do professor que leciona Matemática do Ensino Médio, mantendo atenção para a prática possível em sala de aula”.

Áreas

Foram consideradas quatro grandes áreas de trabalho de cada uma das três séries do Ensino Médio – números e funções, geometria, matemática discreta e tratamento da informação. Dentro de cada área foi acrescentado um bloco chamado “temas suplementares”. A ideia é “provocar uma discussão ao optar por uma proposta relativamente ousada sobre o tipo de ensino que se pretende oferecer (Científico, Humanístico ou Geral)”.

Marcelo Viana destaca que todas as propostas serão debatidas durante o 2° Simpósio Nacional da Formação do Professor de Matemática, dia 14 de agosto, em Brasília.

Leia também

Olimpíada Internacional Matemática Sem Fronteiras premia escolas públicas de 10 estados