by

MEC corta 5,6 mil bolsas de estudo

O MEC anunciou nesta segunda-feria, dia 02 de setembro, o corte de 5.613 bolsas de mestrado, doutorado e pós-doutorado da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal do Nível Superior (Capes). As bolsas para professores de educação básica não terão cortes por enquanto, informa o jornal Folha de S. Paulo.

É o terceiro anúncio de cortes de bolsas em 2019. Ao todo foram cortados 11.811 bolsas ou 10% das bolsas vigentes no início do ano.

Além da Capes, também correm risco de corte as bolsas concedidas pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), órgão vinculado ao Ministério da Ciência e Tecnologia. O ministro Marcos Pontes informou na semana passada que não tem dinheiro para pagar bolsas a partir de setembro, o que vai afetaros 79.538 bolsistas ativos no Brasil.

A Capes possui 211.784 bolsas atividade em todas as áreas de atuação. O corte anunciado vai representar o bloqueio de 2,65%, informa o site G1. O novo corte equivale a R$ 37,8 milhões, podendo chegar a R$544 milhões nos próximos quatro anos.

A Capes teve R$ 819 milhões do orçamento contingenciado neste ano, ou 19% do valor autorizado, relata o jornal. Para 2020, a Capes perdeu metade da verba: de R$ 4,25 bilhões neste ano para R$ 2,20 bilhões em 2020.

MEC congela

O presidente da Capes, Anderson Ribeiro Correia, disse em entrevista coletiva que o “MEC e Capes buscam recompor orçamento integral ou próximo disso. Várias iniciativas estão sendo pensadas”, disse. “O financiamento com a indústria, por exemplo, com mestrados e doutorados profissionais.”

Apesar de afirmar que as bolsas serão congeladas, o site G1 informa que a Capes admite que elas não serão mais oferecidas nos próximos 4 anos, período de vigência previsto caso elas tivessem sido concedidas neste mês.

Entre as alternativas em estudo para tentar recompor a oferta de bolsa de estudo é usar recursos do Sistema S ou do dinheiro recuperado pela operação lava jato. A Capes informa que  também busca financiamento por meio de parcerias com empresas na formação de recursos.

Leia a nota oficial da Capes