by

Meganegócio na educação: Kroton compra Somos por R$ 4,6 bi

A Kroton Educacional, organização privada da educação superior, informou nesta segunda-feira, dia 23, a compra do grupo privado de educação básica Somos Educação por R$ 4,6 bilhões. O negócio ainda depende de aprovação do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).

A Agência Brasil relata que a compra se dará pela Saber Serviços Educacionais, subsidiária da empresa dedicada ao mercado de educação básica. Com a aquisição, a Saber informa que atenderá 37 mil alunos em escolas próprias, 25 mil alunos em cursos de idiomas, 1,2 milhão de alunos em escolas particulares parceiras, além de atingir 33 milhões de alunos de escolas públicas por meio do Programa Nacional do Livro Didático (PNLD).

A Somos Educação detém escolas próprias como o Sigma, o Colégio Anglo, entre outras; o cursos de idioma, como o Red Balloon; e, cursos pré-vestibulares, como o pH. É também dona de editoras, como a Ática, Scipione e Saraiva.

Após aquisição, a educação básica passará a representar 28% da receita líquida da Kroton. Atualmente, essa parcela é 3%.

Procurado pela agência de notícias do governo federal, o Cade diz que não comenta sobre uma operação até que o edital referente ao ato de concentração seja publicado no Diário Oficial da União.

Sobre tempo de análise, o Cade diz que o que prevê a Lei 12.529/11 é que o controle dos atos de concentração deve ser realizado em, no máximo, 240 dias, a contar do protocolo de petição ou de sua emenda. Esse prazo poderá ser dilatado por, no máximo, até 90 dias, mediante decisão fundamentada do Tribunal, em que sejam especificadas as razões para a extensão, o prazo da prorrogação, que será não renovável, e as providências cuja realização seja necessária para o julgamento do processo.

No ano passado, o Cade reprovou, por maioria, a fusão entre os grupos educacionais Kroton e Estácio. O conselho entendeu que a concentração das duas oferece riscos à concorrência no ensino superior.

Leia também:

Receita dos grandes grupos educacionais cresce 200%; gasto com professor cai