by /0 comments

Movimento discute prioridades para educação

Nossa São Paulo debate com a população metas para o setor

O Grupo de Trabalho de Educação do Movimento Nossa São Paulo vem reunindo propostas para tentar ajudar a compor a lista de prioridades e metas para o setor. “Estamos recebendo sugestões de movimentos sociais, para que possamos definir os principais indicadores”, diz Maria Alice Setúbal, do Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária (Cenpec). O grupo vem promovendo reuniões de mobilização em pontos centrais e da periferia da capital.

“Conversamos com as comunidades em diversas regiões da cidade, mas queremos mais. O trabalho de mobilização não pode parar”, afirma Maria do Carmo Brant de Carvalho, do Cenpec.

De acordo com ela, o trabalho do GT é baseado no estudo dos indicadores e no modo como as pessoas percebem a educação na região em que vivem. “Queremos ouvir as expectativas, saber o que a população espera. Isso nos possibilitará consolidar o conjunto de metas para a educação no município”, diz.

Os indicadores para definição de metas de aprendizagem abragem:

– Rendimento escolar: aprovação, reprovação, abandono, preferencialmente por local de moradia;

– Distorção idade-série preferencialmente por local de moradia; Proficiência escolar com base no IDEB, por escola;

– Número de alunos por classe (separado por infantil, fundamental e médio);

– Número de escolas que trabalham com 3 turnos diurnos;

– Demanda não atendida de creches.

консульство австрииагрегаты сварочные передвижные с дизельным двигателемсветильники встраиваемые в