O MEC também divulgou uma consulta pública para mudar o Enem este ano
  by

Notas do Enem revelam estagnação da aprendizagem

As notas médias dos concluintes do Enem 2016 — participantes que terminaram o ensino médio no ano passado — foram ligeiramente superiores na comparação com 2015, mas revelam poucos avanços ao longo dos anos. O MEC também divulgou nesta quarta-feira, dia 18 de janeiro, uma consulta pública para mudar o Enem este ano (leia mais abaixo).

Veja o gráfico com as notas desde 2009.

enem.medias

De acordo com os resultados do Enem 2016, os alunos obtiveram as maiores médias em ciências humanas e suas tecnologias (536), em linguagens e códigos e suas tecnologias (523,1), matemática e suas tecnologias (493,9) e ciências da natureza e suas tecnologias (482,3).

Compare no gráfico as notas entre 2015 e 2106

enem2015.media

enem2016.media

 

Em redação, os resultados também mostram uma estagnação. Em 2015, a maioria – 1,987 milhões – teve a média entre 501 e 600 pontos. No ano passado 1,940 milhões ficaram nesta faixa.

Olhe no gráfico as notas de redação entre 2015 e 2106

redacao2015

redacao2016

O estudante precisa ter nota de no mínimo 450 para pleitear vagas no ensino superior público pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu), bolsas no ensino superior privado pelo Programa Universidade para Todos (ProUni) e para participar do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).  Em redação, o aluno não poderá zerar.

Este foi último Enem em que os candidatos com mais de 18 anos podem usar o exame para receber a certificação do ensino médio. Neste caso, a nota mínima de redação deverá ser de 500 pontos.

 Para os menores de 18 anos, os resultados serão publicados em 60 dias, conforme previsto em edital.

O MEC informação que a correção do Enem é feita com base na metodologia da Teoria de Resposta ao Item (TRI), que não estabelece um valor fixo para cada item. O valor de cada questão varia conforme o percentual de acertos e erros dos estudantes naquele item. Um item que teve grande número de acertos será considerado fácil e valerá menos pontos. O estudante que acertar uma questão com alto índice de erros ganhará mais pontos por aquele item.

Consulta pública do Enem

 Até 10 de fevereiro próximo, estará disponível no site do Inep uma consulta pública para mudar o Enem. São três perguntas: um ou dois dias de prova; escolha dos dias; e a aplicação por computador ou não. Há ainda um espaço de 300 caracteres para sugestões. A redação será mantida.

Se o Enem for realizado em um único dia, haverá a redução do número de questões objetivas (até 100) para que o candidato possa fazer o exame de redação. A duração da avaliação seria de 5h30. Não está definido como será a redação se a prova for por computador.

Certificação

 Apenas 79.814 (7,7%) dos 1.033.761 que pediram certificação do ensino médio por meio do Enem atingiram a nota mínima em todas as áreas, de 450 nas provas objetivas e 500 na redação. No caso do Enem para pessoas privadas de liberdade, 3.620 (6,7%) dos 42.331 que solicitaram a certificação vão obter o diploma.

 Ausências

 Dos 8.630.306 inscritos, 2.494.294 não fizeram a prova (28,90%). Em função das ocupações em escolas e universidades, 265.412 (3,08%) inscritos fizeram a prova depois, em dezembro.

Na página do participante do Enem, os candidato têm acesso aos resultados do exame 2016. É necessário informar o CPF e a senha cadastrada no ato da inscrição.

Veja a presentação dos resultados individuais do Enem 2016

 Sisu, Prouni e Fies

O MEC também anunciou nesta quarta-feira o calendário dos processos seletivos que utilizam o Enem para acesso ao ensino superior. Os processos são todos online e podem ser acessados a partir do site do MEC. Para participar de todos eles, o estudante precisa pelo menos ter 450 pontos nas provas objetivas e não ter zerado a redação.

O primeiro processo seletivo a ser aberto é o Sistema de Seleção Unificada (Sisu), cujas inscrições serão de 24 a 27 de janeiro. O Sisu oferece vagas em instituições públicas de ensino superior. Nesta edição serão ofertadas 238 mil vagas em 131 universidades federais e estaduais e institutos federais e instituições estaduais. O número de vagas é 4,5% maior que no ano passado.

O Programa Universidade para Todos (ProUni) abre o processo seletivo no dia 30 de janeiro e encerra no dia 2 de fevereiro. O ProUni oferece bolsas de estudo integrais e parciais em instituições particulares de ensino.

O Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) terá as inscrições abertas entre 6 e 9 de fevereiro. O Fies oferece financiamento em instituições particulares.