Novo financiamento estudantil é aprovado com cinco novidades - CGC Comunicação em Educação
  by /0 comments

Novo financiamento estudantil é aprovado com cinco novidades

Juros caem de 6,5% ao ano para 3,5%; prazo para o pagamento é ampliado; professores e médicos poderão pagar o financiamento com trabalho; ensino técnico terá direito e instituições usarão crédito para quitar dívidas.
A Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado aprovou na terça-feira, dia 8, o projeto de lei que altera as regras do Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior (Fies). O texto segue para sanção presidencial, informam o Ministério da Educação e a Agência Senado.

Entre as novas regras, destaque para a redução dos juros de 6,5% ao ano para 3,5%. A nova taxa valerá também para o saldo devedor dos já financiados. As dívidas antigas do Fies chegam hoje a R$ 300 milhões.

O projeto também amplia de duas para três vezes o tempo de duração do curso como prazo máximo para o pagamento da dívida.

Outra mudança é a possibilidade dos formados nos cursos de licenciatura e medicina que atuarem como professores da rede pública ou como médicos do programa Saúde da Família pagarem o financiamento com o exercício da profissão. Eles poderão reduzir 1% da dívida a cada mês trabalhado.

Pelo novo projeto, os estudantes do ensino técnico de nível médio também poderão recorrer ao fundo.

As instituições de ensino superior também poderão usar os certificados do Fies emitidos pelo Tesouro Nacional para a quitação de tributos federais.

O Fies é um programa destinado a financiar a graduação na educação superior de estudantes de instituições privadas que não têm condições de arcar integralmente com os custos de sua formação.

Leia o projeto do Fiesкейсы для визажистовкласс лобановскийдачные печи