by

O papel da família na escola

A Professora Maria Irene Maluf, presidente da Associação Brasileira de Psicopedagogia (ABPp), é a convidada do programa “Beleza Hoje”, para falar sobre o tema “O papel da família na escola”.

Maria afirma que hoje, mais do que nunca, o vínculo dos pais com a escola é importante. Principalmente quando os pais não estão por perto, para cuidar de seus filhos, devido a questões como o trabalho. Quando o filho está na escola, a carga de responsabilidade se transfere para este âmbito, sendo que, antes, cabia à família.

Assim, Maria alerta: Para os pais, estarem sempre vinculados à escola é, pontanto, importante.

Vínculo entre professor e aluno

A criança, quando pequena, só conhece um único núcleo social: sua família. Quando ela começa a frequentar a escola, cresce, com mais ou menos sete anos, e começa a reconhecer um segundo grupo como muito importante: o da escola.

Assim como o núcleo da casa, deve ter alguém no comando. Os professores, diretores, por exemplo. Se essa criança traz da casa dela uma dificuldade de reconhecimento de autoridade, ou se a autoridade da família não apoia a autoridade da escola, a escola nada pode fazer.

“Quando alguém nos traz uma criança [ao consultório], estão nos trazendo não só a criança, mas sua família ao consultório. Se essa família não nos dá o aval, não há nada que podemos fazer”, afirma Maria Irene Maluf.

Maria sinaliza que a vinculação do ser humano mudou muito, conforme o passar do tempo. Não só no âmbito educacional, como em todos os âmbitos sociais: “Existe toda uma modificação. A sociedade mudou”, confirma.

Trabalho do psicopedagogo

O psicopedagogo trabalha com os problemas em relação a aprendizagem. Desta forma, a vinculação deles com a escola se dá em relação a diretoria ou dos professores, para tentar melhorar a condição da criança, o olhar da escola sobre ela. Enquanto há, também, o acompanhamento clínico dessa criança no consultório.

Confira mais sobre o tema na matéria acima, produzida pelo programa Beleza Hoje, da Rede Mulher.